Sete portugueses mortos trabalhavam para empresa de construção

| País

Os sete portugueses que morreram segunda-feira numa colisão entre dois veículos em Huesca, nordeste de Espanha, já foram identificados e trabalhavam para uma empresa de construção civil espanhola, disse à Lusa fonte do governo espanhol naquela província.

De acordo com a mesma fonte, trata-se da empresa Esmabafone - Serviços de Construção.

Por outro lado, o secretário de Estado das Comunidades, Carlos Gonçalves, disse à agência Lusa que o governo português está a proceder neste momento, em colaboração com as autoridades espanholas, à notificação das famílias das vítimas, que residiam em Espanha.

Só depois de as famílias serem notificadas é que as autoridades portuguesas divulgarão o nome das vítimas mortais e do ferido grave.

Os portugueses, que ao todo eram oito, viajavam numa carrinha de passageiros, de marca e modelo Seat Scudo e matricula HU-73-70, estando o único sobrevivente, ferido gravemente, internado num hospital da região.

Além dos sete portugueses morreu também um homem de nacionalidade espanhola, único ocupante do segundo veículo, um todo-o- terreno Mitsubishi, com a matrícula 7374-BFJ.

O choque entre os dois veículos ocorreu na estrada N-330, que liga Alicante a França, no quilómetro 61, entre as localidades de Sabiñanigo e Jaca.

Os veículos colidiram numa zona recta e na origem do acidente poderá ter estado uma ultrapassagem mal calculada, admitem as autoridades espanholas.

A informação mais vista

+ Em Foco

Entrevistado no 360, da RTP3, o ministro das Finanças quis sublinhar que o seu cargo governativo não é exclusivo e pode ser compatível com a presidência do Eurogrupo.

Há muitas perguntas no caminho e muitas respostas que só o caminho pode dar. Pela Última Vez - Histórias sobre o fim que não acaba é o título de uma grande reportagem de Isabel Meira para a rádio pública.

Um atentado suicida em Manchester provocou 22 mortos e dezenas de feridos. A explosão decorreu no final de um concerto da digressão de Ariana Grande Dangerous Woman Tour.

    Um dos mais famosos discos dos Beatles faz agora 50 anos. O histórico álbum "Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band" regressou às lojas com várias edições especiais.