Bacelar Gouveia alerta para perigos de introduzir estudo da Constituição nas escolas

| Política
Bacelar Gouveia alerta para perigos de introduzir estudo da Constituição nas escolas

O constitucionalista Jorge Bacelar Gouveia alerta para os perigos de introduzir o estudo da Constituição nos currículos escolares, recordando que é um texto complexo.

Em declarações à Antena1, Bacelar Gouveia refere que “há sempre lugar para estudar a Constituição”. “Talvez em diferentes disciplinas, porventura com uma referência mais em História”, considera.

“É preciso algum cuidado com esse tipo de enquadramento para não permitir aproveitamentos políticos. Esse é o primeiro perigo, e em segundo lugar há o perigo da dificuldade em ensinar algo que é fácil, mas também é difícil, e de ter alunos que ainda não têm as competências necessárias para estudar certo tipo de assuntos que são mais complexos do ponto de vista da Constituição”, argumenta.

O Partido Ecologista “Os Verdes” recomenda ao governo que inclua nos programas escolares do 3º ciclo e ensino secundário o estudo da Constituição. O debate é esta quinta-feira e o projeto é votado na sexta-feira.

Os deputados propõem que o estudo seja adequado às idades e que seja distribuído um exemplar gratuito da Constituição a todos os alunos para que em cada casa haja um exemplar. O partido considera que esta é uma forma de os jovens terem a noção dos seus direitos que estão consagrados na lei fundamental.

Relacionados:

A informação mais vista

+ Em Foco

Em 9 de abril de 1918, a ofensiva alemã varre a resistência portuguesa. O dossier que se segue lança um olhar sobre o antes, o durante e o depois.

    Quase seis décadas depois, a Presidência de Cuba deixou de estar nas mãos de um membro do clã Castro.

    Kim e Donald passaram do insulto à vontade mútua de fazer história. Bem-vindos à era das ilusões.

    Uma caricatura do mundo em que vivemos.