Miguel Albuquerque considera “normal” ser apontado como sucessor de Jardim devido à visibilidade do seu cargo

| Política
Miguel Albuquerque considera “normal” ser apontado como sucessor de Jardim devido à visibilidade do seu cargo

Depois de o social-democrata Luís Filipe Menezes ter dito esta manhã na Antena1 que está na altura de o PSD procurar o sucessor de Alberto João Jardim e de ter apontado o nome de Miguel Albuquerque, a Antena1 confrontou Albuquerque com este cenário. O presidente da Câmara Municipal do Funchal não excluiu a possibilidade de entrar noutros voos, mas não se comprometeu. Miguel Albuquerque sublinhou que “em política democrática não há sucessão” e acrescentou que “é uma circunstância normal” o facto de o seu nome ser apontado para a sucessão de Jardim tendo em conta a visibilidade do cargo que ocupa.

A informação mais vista

+ Em Foco

Neste Manual do Brexit, explicamos em 12 pontos o que está em causa e os cenários que se colocam.

    Rosa Luxemburgo, "uma das melhores cabeças do socialismo internacional", foi assassinada há 100 anos.

      Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

        Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.