Miguel Cadilhe aponta desonestidade política se cortes nos subsídios não forem temporários

| Política
Miguel Cadilhe aponta desonestidade política se cortes nos subsídios não forem temporários

O economista Miguel Cadilhe defendeu esta tarde que o corte dos subsídios de Natal e de férias para a função pública e pensionistas deve ser uma medida temporária. O antigo ministro das Finanças considerou que caso contrário seria uma desonestidade política. Cadilhe fez estas declarações na conferência da Associação Portuguesa de Seguradores, em Lisboa, onde esteve também a secretária de Estado do Tesouro e das Finanças, Maria Luís Albuquerque. Questionada sobre o assunto à margem da conferência, Maria Luís Albuquerque reafirmou que os cortes dos subsídios são mesmo temporários. A jornalista Augusta Henriques sintetiza estas declarações.

A informação mais vista

+ Em Foco

Houve aldeias ceifadas e vidas destruídas. O medo viveu ao lado de histórias de heroísmo. Contamos as estórias que agora preenchem dezenas de aldeias esquecidas, muitas pintadas a cinza.

    Jorge Paiva, botânico e professor, um dos maiores peritos da floresta, critica em entrevista à Antena 1 o desinteresse generalizado dos políticos pelos problemas da floresta.

    É uma tragédia sem precedentes que vai marcar para sempre o país. O incêndio de Pedrógão Grande fez 64 mortos mais de duas centenas de feridos. Há dezenas de deslocados.

    Nodeirinho é a aldeia mártir do incêndio de Pedrógão Grande. É uma aldeia em ruínas, repleta de casas queimadas e telhados no chão. Um cenário de desolação e dor.