Portas cede e aceita taxa sobre pensionistas

| Política
Portas cede e aceita taxa sobre pensionistas

Foto: Manuel de Almeida/Lusa

O Conselho de Ministros extraordinário desta tarde durou duas horas e terminou com um comunicado de cinco linhas. A Antena1 apurou que houve consenso entre os partidos da coligação e o CDS-PP aceitou a taxa sobre os pensionistas.

O primeiro-ministro e presidente do PSD, Pedro Passos Coelho, e o presidente do CDS-PP e ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Paulo Portas, chegaram a um entendimento, o qual não tinha sido possível na reunião que – sabe a Antena1 – os tinha juntado na noite passada.

Fonte oficial contactada pela Antena1 revelou que o CDS-PP aceitou que, excecionalmente, pudesse vir a ser considerada a introdução de uma contribuição de sustentabilidade sobre as pensões. Isto significa que o partido recuou na linha vermelha que Portas tinha traçado e que está ultrapassada a divergência profunda no seio da coligação.

No final do Conselho de Ministros extraordinário apenas houve uma nota à comunicação social em que é referido que os membros do governo se reuniram esta tarde para se inteirarem dos trabalhos relativos à sétima avaliação da ‘troika’ e confirmarem as condições necessárias ao seu fecho, de modo a que o ministro Vítor Gaspar delas possa dar nota nas reuniões do Ecofin e do Eurogrupo que se iniciam segunda-feira em Bruxelas.

(com Sandra Henriques)

Relacionados:

A informação mais vista

+ Em Foco

Houve aldeias ceifadas e vidas destruídas. O medo viveu ao lado de histórias de heroísmo. Contamos as estórias que agora preenchem dezenas de aldeias esquecidas, muitas pintadas a cinza.

    O incêndio de Pedrógão Grande provocou a morte de 64 pessoas e deixou mais de 200 pessoas feridas. Revisitamos os últimos dias com fotografias e imagens aéreas captadas com recurso a um drone.

      É uma tragédia sem precedentes que vai marcar para sempre o país. O incêndio de Pedrógão Grande fez 64 mortos mais de duas centenas de feridos. Há dezenas de deslocados.

      Nodeirinho é a aldeia mártir do incêndio de Pedrógão Grande. É uma aldeia em ruínas, repleta de casas queimadas e telhados no chão. Um cenário de desolação e dor.