PS dá liberdade de voto nas presidenciais

| Política
PS dá liberdade de voto nas presidenciais

Foto: Lusa/Mário Cruz

O Partido Socialista decidiu não apoiar formalmente qualquer candidato às eleições presidenciais de janeiro de 2016.

O secretário-geral do PS, António Costa, defende a liberdade de voto dos socialistas na primeira volta das presidenciais de janeiro de 2016 como um processo que travará "fraturas" no partido sobre o tema.

Para Costa, a ideia, aprovada em reunião da Comissão Política Nacional do partido, é a "forma mais saudável de cada um poder apoiar o candidato da sua preferência sem fraturas no partido" e sem distrair os socialistas "de um momento muito exigente, todo este processo de formação do governo, instalação de nova legislatura, criação de condições de governabilidade".

A informação mais vista

+ Em Foco

No mês do Mundial de futebol a RTP faz uma radiografia da vida na Rússia.

    Entrevista a António Mateus para o programa "Olhar o Mundo". Veja aqui.

    Um olhar aos altos e baixos da relação entre o Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e o líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un.

      A RTP esteve em 2017 no navio Aquarius, agora acolhido por Espanha com mais de 600 migrantes a bordo. Veja ou reveja a reportagem.