PSD deve repetir maioria absoluta na Madeira

| Eleições Madeira

|

Muito dificilmente o PSD deixará escapar a maioria absoluta nas eleições regionais da Madeira, que se realizam no próximo domingo, 29. Os resultados da sondagem realizada pelo CESOP – Universidade Católica Portuguesa para a RTP e Antena1 deixam antever para os sociais-democratas uma votação equivalente à de 2011, ainda com o carismático Alberto João Jardim ao leme. A coligação Mudança, na qual se inclui o PS, deverá falhar os seus objetivos estratégicos.

A estimativa de resultados eleitorais confere 49% dos votos para o partido agora liderado por Miguel Albuquerque, deixando a estreante coligação Mudança (PS/PTP/MPT/PAN) a grande distância, com 18%. Ainda segundo este trabalho de pesquisa, apenas outra formação partidária conseguirá atingir os dois dígitos – estima-se que o CDS-PP alcance 11% dos votos, embora desça de segundo para terceiro lugar entre as formações políticas do arquipélago. Todos os outros partidos concorrentes a estas eleições alcançarão resultados inferiores a 10%.

Isto significa que o PSD só não conseguirá alcançar a maioria absoluta se a votação conseguida no domingo se situar na parte inferior da margem de erro desta sondagem (ver ficha técnica) ou se houver muitos partidos a eleger deputados.

Por outro lado, verifica-se que a coligação Mudança (PS/PTP/PAN/MPT) deverá ter um resultado inferior ao da soma das percentagens que os partidos que a compõem tiveram nas últimas eleições regionais, ocorridas em 2011.

Esta projeção de resultados determina que o parlamento regional da Madeira distribuirá entre 23 e 27 mandatos de deputado ao PSD, entre oito e dez para a coligação Mudança e entre quatro e seis para o CDS-PP, só para citar as três principais formações.



PSD: novo líder, mesma votação

Outro dado assinalável desta sondagem prende-se com a manutenção das intenções de voto dos madeirenses, mesmo com a passagem de testemunho na liderança do PSD. Saiu o “longevo” João Jardim, estreou-se Miguel Albuquerque como presidente, mas esse facto não parece ter grande peso nas decisões dos eleitores.

Outra das principais curiosidades políticas que estas eleições apresentam é a inédita coligação Mudança – pela primeira vez, o PS não se apresenta sozinho mas, de acordo com este estudo da Católica, os resultados dessa estratégia parecem não ser positivos.

Taxa de abstenção, a incógnita

A partir das respostas obtidas pela sondagem da Católica, conclui-se que não é possível prever um valor para a abstenção. Seja como for, entre os inquiridos, 65% dizem que vão votar de certeza (na sondagem equivalente realizada em 2011 eram 72%), com 19% a manifestarem-se inclinados para o exercício do direito de voto, 9% indecisos e 8% convictos de que não se vão deslocar às respetivas assembleias de voto no próximo domingo.



Ficha técnica:
Esta sondagem foi realizada pelo CESOP – Universidade Católica Portuguesa para a RTP e Antena 1 nos dias 21, 22 e 23 de março de 2015. O universo alvo é composto pelos indivíduos com 18 ou mais anos recenseados eleitoralmente e residentes na Região Autónoma da Madeira. Foram selecionadas aleatoriamente 17 freguesias da Região Autónoma da Madeira. A seleção aleatória das freguesias foi sistematicamente repetida até que os resultados eleitorais das últimas eleições legislativas nesse conjunto de freguesias (ponderado o número de inquéritos a realizar em cada uma) estivessem a menos de 1% dos resultados nacionais dos cinco maiores partidos. Os domicílios em cada freguesia foram seleccionados por caminho aleatório e foi inquirido em cada domicílio o mais recente aniversariante recenseado eleitoralmente. Foram obtidos 1357 inquéritos válidos, sendo 53% dos inquiridos do sexo feminino. Todos os resultados obtidos foram depois ponderados de acordo com a distribuição da população com 18 ou mais anos residentes na Região Autónoma da Madeira, na base dos dados do INE. A taxa de resposta foi de 82%*. A margem de erro máximo associado a uma amostra aleatória de 1357 inquiridos é de 2,7%, com um nível de confiança de 95%.

A informação mais vista

+ Em Foco

A Girl Move Academy existe há quatro anos com o objetivo de criar uma geração de mulheres líderes. É um “movimento de capacitação e investimento da mulher”.

    Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

      A menos de 100 quilómetros da fronteira com a Síria, a cidade turca de Gaziantep é uma terra de tradições e sabores.

      Fotografias da autoria do artista berlinense Martin Dammann lançam luz sobre o lado mais obscuro da Wehrmacht.