Secretário-geral do PSD diz que situação em torno de Machete é "assunto acabado"

| Política

O secretário-geral do PSD, José Matos Rosa, disse hoje que o caso envolvendo o ministro dos Negócios Estrangeiros, Rui Machete, e Angola "é um assunto acabado" e resolvido.

"É uma situação que está resolvida (...) É um assunto acabado", disse Matos Rosa, quando questionado pelos jornalistas sobre o assunto.

Falando à saída da Câmara Municipal de Lisboa, no final das cerimónias do 5 de Outubro, o secretário-geral "laranja" lembrou que o governante já justificou em comunicado a questão referente ao pedido de desculpas diplomático ao país africano.

O Diário de Notícias noticiou na sexta-feira que Rui Machete pediu desculpa a Angola por investigações do Ministério Público português a empresários angolanos.

Machete disse, em meados de setembro, à Rádio Nacional de Angola que as investigações não eram mais do que burocracias e formulários referentes a negócios de figuras do regime angolano em Portugal.

No que se refere às cerimónias do 5 de Outubro, Matos Rosa centrou-se no discurso do presidente da autarquia lisboeta, António Costa, para referir que o socialista "comunga da maior parte dos objetivos que este Governo está a perseguir".

"Há neste momento dados que estão a ser consolidados, como a baixa do desemprego, que nos trazem alguma tranquilidade e boas perspetivas para o futuro. Mas, no entanto, tem de haver consensos", lembrou também José Matos Rosa.

António Costa defendeu hoje, na cerimónia de celebração da implantação da República, que a crise que o país atravessa tem de ser vencida sem secundarizar a democracia e as suas regras.

"Estamos numa crise e temos de a vencer. Estamos num impasse e temos de o ultrapassar. Mas não podemos vencer este impasse secundarizando a democracia e as suas regras. Pelo contrário, devemos usar a democracia como referência e argumento para, em sua defesa, nos unirmos e mobilizarmos", disse António Costa.

Tópicos:

Machete, Matos,

A informação mais vista

+ Em Foco

A ONU alerta para um ano de grande instabilidade e de necessidades maiores por parte da população civil.

Em entrevista à Antena 1, o presidente do PS elogia a chamada "geringonça", mas coloca reservas quanto à hipótese de ter BE e PCP num futuro executivo socialista.

    Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

      Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.