Seguro ameaça com "consequências" no OE 2013

| Política
Seguro ameaça com consequências no OE 2013

A ver: Seguro ameaça com "consequências" no OE 2013

António José Seguro reagiu, na Universidade de Verão do PS Porto, às novas medidas de austeridade anunciadas pelo primeiro-ministro. "Avisei o PM várias vezes", que a austeridade "custe o que custar, está destruir a classe média", afirmou Seguro. "Não seremos cúmplices das opções políticas erradas do actual primeiro-ministro" garantiu o líder dos socialistas, ameaçando com "consequências" na votação do OE 2013. Seguro sublinha ainda que Passos Coelho não falou do défice anunciado para 2013, nem avaliou o que correu mal até agora, acusando o PM de "fugir às responsabilidades".

Relacionados:

A informação mais vista

+ Em Foco

O homem que se deixa guiar mais pela racionalidade e disciplina considera que chegou o momento de “mobilizar os portugueses e com eles restabelecer a confiança num futuro melhor”.

    Na hora da despedida da liderança social-democrata, as juventudes partidárias olham para o legado do ex-primeiro-ministro, com uma pergunta em mente: se Portugal não falhou, o que dizer de Pedro Passos Coelho?

      Em entrevista ao programa Visão Global da Antena 1, o ministro dos Negócios Estrangeiros reforça o apoio ao diálogo político na Venezuela e falou sobre as relações entre Portugal e Angola.

      O ministro da Administração Interna garante em entrevista à Antena 1 que não será "nem para o ano, nem daqui por dois" que ser resolve o problema dos incêndios em Portugal.