Tripulante de navio português sobre o combate de 1918 contra submarino alemão

| Portugal na I Grande Guerra
Tripulante de navio português sobre o combate de 1918 contra submarino alemão

A ver: Tripulante de navio português sobre o combate de 1918 contra submarino alemão

O tenente Simões, que fazia parte da tripulação do "Augusto Castilho", relata em entrevista de 1958 que o navio saiu em 14 de Outubro de 1918 a comboiar o navio mercante "S. Miguel" em direcção a Ponta Delgada. Recorda que o primeiro tiro ouvido na madrugada do dia seguinte não permitiu localizar a sua origem. Só num segundo tiro se conseguiu divisar o submarino. Mas a pobre artilharia do "Augusto Castilho" não tinha alcance para enfrentar o submarino. E, como as granadas caíam muito próximo do "S. Miguel", o comandante Carvalho Araújo decidiu interpor o "Augusto Castilho" entre o navio escoltado e o submarino alemão atacante.

A informação mais vista

+ Em Foco

É uma tragédia sem precedentes que vai marcar para sempre o país. O incêndio de Pedrógão Grande fez 64 mortos mais de duas centenas de feridos. Há dezenas de deslocados.

Nodeirinho é a aldeia mártir do incêndio de Pedrógão Grande. É uma aldeia em ruínas, repleta de casas queimadas e telhados no chão. Um cenário de desolação e dor.

Constança Urbano de Sousa garante que enquanto tiver confiança do primeiro-ministro não vai sair do Executivo.

Jorge Paiva, botânico e professor, um dos maiores peritos da floresta, critica em entrevista à Antena 1 o desinteresse generalizado dos políticos pelos problemas da floresta.