Diretor do Programa Nacional para a Diabetes defende que técnicos de ambulância podem dar injeção de glicose

| País
Diretor do Programa Nacional para a Diabetes defende que técnicos de ambulância podem dar injeção de glicose

Foto: Heinz-Peter Bader/Reuters

O diretor do Programa Nacional para a Diabetes da Direção-Geral da Saúde, José Manuel Boavida, considera que qualquer pessoa dar uma injeção de glicose a vítimas de hipoglicemia hipoglicemia sem supervisão médica, o que pode salvar uma vida.

“Neste caso se as ambulâncias são chamadas e se há qualquer pessoa que vá pode administrar sempre que comprova que existe uma baixa de açúcar e comprovar isso é extremamente fácil. Demora quatro segundos uma picadinha no dedo”, refere José Manuel Boavida à Antena 1.

O responsável esclarece que essa injeção pode ser dada enquanto se leva o doente para o hospital “para ver se precisa de um outro cuidado”. “Mas entretanto começou a tratar, diminuiu o impacto da baixa de açúcar e pode ter salvo uma vida. Não penso que seja correto meter a saúde das pessoas no meio de uma discussão que tem toda a razão de ser, que é a preparação e a formação dos técnicos das ambulâncias”, frisa.

Uma ordem judicial faz com que os técnicos de ambulância e emergência estejam impedidos de administrar injeções de glicose a vítimas de hipoglicemia sem supervisão médica. A decisão afeta sobretudo os diabéticos.

O Jornal de Notícias conta esta manhã que a decisão foi tomada na sequência de uma providência cautelar apresentada pela Ordem dos Enfermeiros. Desde dezembro que os profissionais que tripulam a maioria dos meios de emergência médica do INEM estavam autorizados a administrar injeções a estes doentes. Esta suspensão provisória do despacho governamental pode atrasar o tratamento ao doente em pelo menos 20 minutos.

Relacionados:

A informação mais vista

+ Em Foco

O Conselho Europeu informal de Salzburgo tem em cima da mesa dossiers sensíveis, com a imigração e o Brexit no topo da agenda. A RTP preparou um conjunto de reportagens especiais sobre esta cimeira.

    Nas eleições primárias, alguns dos mais conceituados senadores democratas foram vencidos por candidatos mais jovens, progressistas e, alguns deles, socialistas.

      Em 1995, dois estudantes desenvolveram um motor de pesquisa. Dois anos depois, Andy Bechtolsheim passou um cheque no valor de 100 mil dólares. Nesse dia, fez-se história: a Google nasceu.

        Os novos desenvolvimentos no diferendo comercial entre os Estados Unidos e a China vieram lançar ainda mais dúvidas sobre os próximos passos que os dois lados poderão adotar.