Sporting vence a Taça de Portugal em final emocionante

| Taça de Portugal

Sporting festeja conquista da 17.ª Taça de Portugal
|

O Sporting conquistou este sábado a 17.ª Taça de Portugal da sua história. Numa partida que ficou decidida apenas nas grandes penalidades, Sporting e FC Porto empataram a dois golos num jogo de loucos. Os Dragões dominaram boa parte do jogo mas nas grandes penalidades, Renan e Luiz Phellype fizeram a diferença para a equipa de Marcel Keizer que festeja no Jamor com os seus adeptos.

A partida no Jamor trouxe um Sporting mais afirmativo nos primeiros minutos, a tentar encontrar Luiz Phellipe na área. No entanto, o primeiro grande sinal de perigo veio dos pés de Otávio.

Grande jogada individual de Marega pela direita, o maliano cruzou, Bruno Gaspar cortou para Otávio que rematou forte para a primeira de muitas grandes defesas de que Renan Ribeiro fez esta tarde.

Logo a seguir, o Sporting também se mostrou na partida com um grande remate de Bruno Fernandes que levava selo de golo. Vaná, com dificuldade, fez uma grande defesa. Pouco depois foi Raphinha a estar perto do golo.

Após um pontapé livre, o esférico sobrou para o brasileiro que rematou de primeira, num lance grande perigo para a baliza de Vaná. Já depois dos 20 minutos, Marega e o FC Porto festejaram mas o golo foi anulado.

Com recurso ao vídeoárbitro, Jorge Sousa anulou o tento de Marega por fora-de-jogo. Aos 30 minutos, grande incursão de Diaby pela ala esquerda do ataque do Sporting. O cruzamento saiu atrasado, para Bruno Fernandes, que falhou o pontapé.


Perto do intervalo, o Jamor festejou. Livre para o FC Porto, do lado esquerdo do ataque, corte da defesa do Sporting, a bola sobra para Herrera que cruza para o cabeceamento letal de Soares.

Primeiro golo da tarde, com dedicatória especial a Iker Casillas, que, nas bancadas, se emocionou com o gesto do plantel azul e branco.

Aos 45 minutos, Acuña recuperou na ala, correu até à área do FC Porto, cruzou atrasado para Bruno Fernandes que rematou para o empate. A bola ainda desviou em Danilo Pereira antes de entrar na baliza.

Segunda metade de atritos
Os segundos 45 minutos foram de domínio completo do FC Porto. Logo aos 48 minutos, Soares rematou forte para ao poste da baliza de Renan Ribeiro. O guarda-redes brasileiro continuou a defender todas as tentativas de Soares e companhia até ao primeiro remate do Sporting na segunda parte.

Wendel aproveitou espaço à entrada da grande área do FC Porto e o remate saiu ao lado dos postes de Vaná. Os últimos minutos foram duros para ambas as equipas, com Renan e Mathieu a salvarem o Sporting.

Perto dos 90 minutos, o FC Porto pediu cartão vermelho para Coates, depois de o defesa uruguaio ter cortado um lance de perigo com o braço. Jorge Sousa amarelou o defesa. A proximidade de Mathieu pode ter influenciado a decisão do árbitro da Associação de futebol do Porto.

Nos descontos, Brahimi e Danilo estiveram perto de festejar. Renan negou o golo ao argelino e o poste levou o resultado para o prolongamento.
Dost aproveitou e Felipe empatou
Os primeiros 15 minutos da primeira parte do prolongamento trouxeram o terceiro golo da partida. Cruzamento de Acuña, a bola resvala em Felipe, voou para a área e aproveitando a desatenção portista, Bas Dost não perdoou e colocou o esférico fora do alcance de Vaná.

Festa leonina no Jamor, com o Sporting a celebrar depois de longos minutos a defender a baliza de Renan. O FC Porto tentou responder à desvantagem mas o guardião dos Leões voltou a fazer uma grande defesa a remate de Adrián López.

Na segunda metade, o FC Porto foi tentando alcançar o empate e no último lance do jogo, os Dragões festejaram com um cabeceamento de Felipe. Festa azul no Jamor, que levou a decisão da prova rainha para as grandes penalidades.

Numa decisão marcada pelos nervos, Bas Dost foi o primeiro a falhar, logo no primeiro pontapé. No entanto, Pepe também acertou na trave e depois de cinco penáltis marcados para os dois lados tinha chegado a hora da morte súbita.

Fernando Andrade sucumbiu à pressão e Renan fez uma grande defesa. Luiz Phellype, do pontapé de 11 metros, rematou com calma e enganou Vaná. Festa do Sporting, que depois de perder a Taça no ano passado para o Desportivo das Aves, venceu o troféu pela 17.ª vez na sua história.

Tópicos:

Bas Dost, Bruno Fernandes, FC Porto, Felipe, Jamor, Luiz Phellype, Marcel Keizer, Penáltis, Soares, Sérgio Conceição, Taça de Portugal, Sporting,

Pesquise por: Bas Dost, Bruno Fernandes, FC Porto, Felipe, Jamor, Luiz Phellype, Marcel Keizer, Penáltis, Soares, Sérgio Conceição, Taça de Portugal, Sporting,

A informação mais vista

+ Em Foco

Foi há 50 anos que o Homem partiu para a Lua. De Cabo Canaveral, nos EUA, seguiram três astronautas para colocar os nomes na história da humanidade.

Ouvido pela RTP, o artista chinês mostra-se convicto de que Hong Kong e Macau não serão, no futuro, controlados pela China.

Começa a legislatura do Parlamento Europeu saído das últimas eleições. Conheça aqui os eurodeputados portugueses e as suas prioridades.

    Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.