O Sábio

13 Fev, 2017 | Episódio 30

Partilhar este episódio
Posi�ao Corrente: minutos e segundos
Ir para o Minuto:
Play - O Sábio

O Sábio

13 Fev, 2017 | Episódio 30

Manuela irrita-se com os telefonemas de pessoas desesperadas por causa da tempestade, porém, e aproveitando a situação de calamidade, Graça dá a ideia de alterar algumas embalagens de velas para passarem a ter produtos que as protejam de intempéries. Manuela gosta da ideia e pede-lhe para tratar disso. Manuela dispensa Graça e Telmo do resto do dia de trabalho e marca apenas uma reunião em que devem estar presentes.
Adelaide conta a Rita, pedindo-lhe segredo, que está a reduzir a medicação e sente-se muito mais animada. Manuela, ao ver Rita em casa, pergunta-lhe porque não foi às aulas e porque não está a estudar. Manuea irrita-se com a insolência das respostas da filha e ameaça que quando o seu pai chegar vão ter uma conversa séria.
Gil conta a Romão que um trabalhador encontrou uma pedra que prova a presença de cobre em estado bruto. Romão fica muito animado pela chuvada ter provocado o deslizamento de terras e terem aparecido muitas dessas pedras no seu terreno. Romão faz uma chamada para um amigo vir avaliar se é mesmo cobre.
Manuela regressa ao consultório no momento em que Telmo conta a Graça que tem grande admiração por Pedro Homem. Os dois disfarçam dizendo que falavam do Papa Francisco. Manuela pede ideias a Graça e Telmo para a campanha de lançamento do novo livro.
Jorge vai visitar Pedro, que está a meditar, e que lhe diz não se estar a sentir bem. Pedro conta ao amigo que esteve com Carmem e que esse momento reacendeu a enorme paixão que sente por ela. Jorge fica feliz pelo amigo, e não percebe essa angústia porque considera que são ambos livres para viver esse amor. Pedro pede-lhe para o deixar sozinho, pelo que Jorge sai.
Valentim e Rogério estão na herdade, junto dos trabalhadore, es definem as tarefas prioritárias como reparar o telhado do armazém e separar o que ainda estiver em bom estado para ser seco. Os trabalhadores estão preocupados se vão ser despedidos, mas Carmem tranquiliza-os dizendo que não haverá despedimentos e motiva-os a ajudarem-na na rápida recuperação da herdade.
Domingos chega abatido ao quartel porque não viu o Almansinho na albufeira. Elvira não acha de estranhar, visto que o monstro não existe. Evelina sente mais uma forte cólica, que não passa despercebida ao amigo, e que comenta que ela devia ir ao médico. Evelina resiste ao conselho, mas volta a sentir uma cólica tão forte e perante a insistência dos amigos, decide que deve passar no consultório. Jorge atende-a e assim que percebe que está a tomar uns comprimidos que Manuela vende para emagrecer diz-lhe que deve parar imediatamente e fazer uma dieta. Joreg pede-lhe para entregar os comprimidos porque quer mandar analisar a composição.
António e Cremilde terminam de arrumar o caos resultante do temporal. Cremilde pede ao marido para lhe contar aonde foi, porque sabe que aquela conversa de ter dito ao inspetor que tinha ido a Évora não é verdade. António foge ao assunto mas Cremilde insiste e pergunta-lhe se ele tem outra mulher. O marido pede-lhe que acabe com esses disparates e sai, maldisposto pela conversa. Cremilde liga para Graça para marcar consulta com Manuela.
Graça comenta com Manuela que encaixou mais uma consulta, com Cremilde, do clube de pesca, para o dia seguinte. Telmo comenta que o filho dela chama-se Gabriel e anda sempre atrás da Rita. Telmo mostra-se disponível para lhe lançar as cartas, mas Manuela diz-lhe que é sua cliente e por isso vai atende-la pessoalmente. Graça envenena Telmo dizendo-lhe que ele devia exigir uma percentagem maior nas suas consultas.
Um geólogo confirma a Romão que se trata de Cobre, e informa-o de que se for realmente uma jazida que ali está localizada pode estender-se por uma área considerável até à propriedade vizinha. Romão diz-lhe que avance sem receios com os estudos e, que lhe pagará muito bem mas exige o máximo de confidencialidade. Pedro Homem acabou de regressar à cidade onde nasceu e onde passou a maior parte da sua vida (Montemor-o-Novo). Mas de onde desapareceu sem deixar rasto e esteve misteriosamente ausente durante 20 anos.
As razões do seu desaparecimento foram sempre alvo de especulação. Pedro era uma figura popular na cidade, conhecido por fazer as pessoas olharem para a vida por outra perspetiva - e com isso gerou milagres que sempre recusou serem da sua responsabilidade. Na verdade, Pedro tem um dom inexplicável: por vezes vê o futuro. Mas as visões do futuro podem ser simultaneamente uma bênção e uma armadilha. Pedro é, aliás, o exemplo disso: quando ainda jovem, vê a sua namorada, Carmen, vestida de noiva num caixão, com um anel de noivado que perceciona ter sido dado por ele. Como se o destino o avisasse que nunca poderiam viver juntos, talvez por sentirem um amor maior que o mundo.
Pedro acaba por se envolver, já jovem adulto, com Manuela, e tem uma filha com ela. Mas vive então momentos tempestuosos e recebe uma séria ameaça de morte. Para sobreviver, tem de abandonar Montemor - perdendo o contacto com a filha de 5 anos, Sofia. Parte sem dizer nada a ninguém porque não conseguiria explicar uma outra visão que marca a sua vida: o coração dele e da filha estão ligados por um laço especial do destino. Se aquela ameaça de morte se cumprisse e ele morresse, a sua filha morreria também.
Porque voltou Pedro agora? Pela filha? Por Carmen? Por ele próprio?
Montemor-o-Novo está diferente, nestes 20 anos muita coisa mudou. Manuela é entretanto uma taróloga famosa. Carmen explora uma quinta de produção biológica. Sofia é farmacêutica.
Mas há coisas que se mantêm: o Clube de pesca onde os velhos amigos de Pedro ainda se reúnem, o quartel de Bombeiros onde estão sempre prontos os soldados da paz mais divertidos do país e a influência subterrânea e maliciosa de Cândida, a chamada ?bruxa do Alentejo? e mãe de Manuela.
O Sábio é uma estória passada numa cidade antiga e sábia, grande o suficiente para guardar muitos segredos que vão agora ser revelados.