O Sábio

11 Abr, 2017 | Episódio 71

Partilhar este episódio
Posi�ao Corrente: minutos e segundos
Ir para o Minuto:
Play - O Sábio

O Sábio

11 Abr, 2017 | Epis�dio 71

Evelina, Arnaldo e Domingos estão de regresso ao quartel. Domingos mostra-se atento às curvas da bombeira Vera, enquanto Evelina gaba a alma sensível de Arnaldo. Ele agradece o elogio e decide que irá mostrar a Dulce essa sua faceta.
João comenta com o pai e com Jorge que não vai ser uma manifestação que irá travar o Romão. Ele tem influência e dinheiro. Jorge dá-lhe razão, mas António defende que não podem desistir. Pedro pede a Carmen que não o despreze. Carmen magoada, diz-lhe que ele só quer aliviar a sua consciência Pedro tem uma dor de cabeça, Carmen apercebe-se e preocupa-se, mas ele diz-lhe que vai passar e ela sai.
Romão e Gil comentam que a presença de Pedro na manifestação conseguiu captar muita atenção. Gil mostra-se inquieto pela resolução do problema do assaltante, mas Romão diz-lhe estar tudo tratado.
Valentim espera que Carmen chegue a casa. Ela conta-lhe que depois da manifestação foi a casa de Pedro e que o assunto está encerrado. Valentim deseja que ela encontre alguém que a ame e faça feliz, Carmen confessa que também gostava.
Romão faz um telefonema, em código dá instruções para que a barata não volte a ser vista. Surge Sandra, questiona-o acerca de ser verdade a mensagem que ele lhe enviou, mas o silêncio de Romão denuncia-o. Sandra enfurece-se e reage ao gozo de ela ter escolhido um bombeiro ranhoso, dizendo que ele é fogo. A dada altura Sandra toma o controlo da situação, é ela que arrasta Romão para cima da mesa e fazem amor.
Ricardo conta a Sofia, que os seus pais estão a montar um negócio juntos. Em breve será realizado um jantar e será estranho se não assumirem a relação deles. Sofia sugere não estarem presentes mas Ricardo fica contrariado.
Arnaldo assiste aos avanços de Domingos com a bombeira Vera. Raúl cruza-se com Arnaldo e Michelle e fica irritado, diz-lhe que está proibido de levar bicharada para o quartel. Valentim aparece no quartel e pede para falar a sós com Raúl. Conta-lhe que recebeu uma carta da distrital, dizendo que a pena aplicada foi demasiado pesada e pedem-lhe que regresse ao serviço dentro de dois dias. Raúl, apesar de desiludido, acolhe bem a novidade e dá-lhe as boas vindas.
Carmen está de saída para ir visitar Luís quando recebe um telefonema do detetive dizendo que apanharam o homem em fuga e marca um encontro a três no escritório do advogado.
Rogério vai entregar mercadoria ao clube de pesca e encontra-se com Sofia. Quando ela aborda o assunto do beijo a Ricardo, Rogério diz-lhe que não tem nada a ver com isso. Revela-lhe que contou a Luís a reaproximação dela com Ricardo para não lhe alimentar esperanças ao amigo.
Carmen conta a Luís que o homem em fuga foi encontrado morto num armazém. A boa notícia é que ele estava com a arma que julgam ser a mesma que matou o homem que apareceu na herdade Luís pergunta ao advogado se é verdade que vai poder sair.
Pedro Homem acabou de regressar à cidade onde nasceu e onde passou a maior parte da sua vida (Montemor-o-Novo). Mas de onde desapareceu sem deixar rasto e esteve misteriosamente ausente durante 20 anos.
As razões do seu desaparecimento foram sempre alvo de especulação. Pedro era uma figura popular na cidade, conhecido por fazer as pessoas olharem para a vida por outra perspetiva - e com isso gerou milagres que sempre recusou serem da sua responsabilidade. Na verdade, Pedro tem um dom inexplicável: por vezes vê o futuro. Mas as visões do futuro podem ser simultaneamente uma bênção e uma armadilha. Pedro é, aliás, o exemplo disso: quando ainda jovem, vê a sua namorada, Carmen, vestida de noiva num caixão, com um anel de noivado que perceciona ter sido dado por ele. Como se o destino o avisasse que nunca poderiam viver juntos, talvez por sentirem um amor maior que o mundo.
Pedro acaba por se envolver, já jovem adulto, com Manuela, e tem uma filha com ela. Mas vive então momentos tempestuosos e recebe uma séria ameaça de morte. Para sobreviver, tem de abandonar Montemor - perdendo o contacto com a filha de 5 anos, Sofia. Parte sem dizer nada a ninguém porque não conseguiria explicar uma outra visão que marca a sua vida: o coração dele e da filha estão ligados por um laço especial do destino. Se aquela ameaça de morte se cumprisse e ele morresse, a sua filha morreria também.
Porque voltou Pedro agora? Pela filha? Por Carmen? Por ele próprio?
Montemor-o-Novo está diferente, nestes 20 anos muita coisa mudou. Manuela é entretanto uma taróloga famosa. Carmen explora uma quinta de produção biológica. Sofia é farmacêutica.
Mas há coisas que se mantêm: o Clube de pesca onde os velhos amigos de Pedro ainda se reúnem, o quartel de Bombeiros onde estão sempre prontos os soldados da paz mais divertidos do país e a influência subterrânea e maliciosa de Cândida, a chamada ?bruxa do Alentejo? e mãe de Manuela.
O Sábio é uma estória passada numa cidade antiga e sábia, grande o suficiente para guardar muitos segredos que vão agora ser revelados.