O Sábio

07 Jul, 2017 | Episódio 131

Partilhar este episódio
Posi�ao Corrente: minutos e segundos
Ir para o Minuto:
Play - O Sábio

O Sábio

07 Jul, 2017 | Epis�dio 131

João aparece no clube muito contente com o seu dia. Conta à mãe que esteve no incêndio e foi ele quem salvou o Tio Arlindo das chamas. Cremilde fica aterrorizada pelo risco que João correu, mas acaba por ficar embevecida com o filho. Gil vai aos bombeiros procurar Dulce, mas ela não está. Valentim aproveita para lhe perguntar se já sabe alguma coisa sobre o relatório da polícia, mas ele diz-lhe que não. Gil pergunta se é verdade que ele já não trabalha na herdade e Valentim diz-lhe que decidiu sair. Hostil Gil comenta que se já nem a Cármen o atura, qualquer dia são os bombeiros. Valentim diz ao filho que ao menos ele tem a consciência tranquila.
Alzira comenta com Raúl que perderam muita clientela e receia chegar ao final do mês com o saldo a descoberto e que podiam criar um evento para chamar as pessoas, propõe fazer a semana do porco preto, mas depois ficam em desacordo quanto ao fornecedor.
Sofia vai buscar um copo de água a meio da noite e tem uma visão. Vê Ricardo e ele diz-lhe que nunca a irá deixar. Sofia deixa cair o copo, ele parte-se e Cristina aparece e ajuda-a. Sofia não lhe conta o motivo, mas fica perturbada com a visão.
A polícia aparece no escritório de Romão. Pede-lhe que os acompanhe a uma esquadra para prestar esclarecimentos relativos a uma morte ocorrida no seu estaleiro de obra. Romão fica irritado e liga para o seu advogado.
Pedro aparece em casa de Sofia e ela conta ao pai que tem tido visões. Pedro pede-lhe que retenha o máximo de informação possível da próxima visão que lhe aconteça para ele ver se a pode ajudar a perceber o que se passa. Luís toma o pequeno-almoço com a mãe. Cármen mostra-se muito stressada por nesse dia ter de falar com os trabalhadores para lhes pedir mais organização para conseguirem maior produtividade. Luís pergunta por Pedro e Cármen diz-lhe que a Sofia lhe ligou a pedir ajuda. Luís mostra-se interessado e Cármen comenta que ele ainda não a esqueceu, mas Luís diz-lhe que é um assunto arrumado e que vai ligar a desejar boa sorte a Dulce que tem um dia importante.
João mostra-se menos entusiasmado com o curso de primeiros socorros que irá frequentar nesse dia, mas Evelina diz-lhe que será muito útil, relembra que pode haver necessidade de fazer um parto na ambulância, por isso é muito importante.
Valentim recebe uma chamada que lhe dá a conhecer que a sua mulher foi de facto envenenada com a mesma substância que encontraram em Cármen. Raúl fica solidário com Valentim, que se mostra muito abalado.
Alzira está preocupada, quer encontrar uma sobremesa que fique bem com o porco preto e que seja tradicional do Alentejo. Júlia vai dando ideias, mas não estão de acordo com o que Alzira pretende. Júlia farta-se e comenta que Alzira devia preocupar-se mais com a promoção do marido do que com a qualidade da carne que vai servir. Alzira diz-lhe que o filho está iludido, porque o Romão não faz tenções de cumprir a sua promessa.
Júlia vai à farmácia, comenta com Sofia que Ricardo vai fazer muita falta. Maldosa, acrescenta que a vida de Sofia se complicou muito, pois considera que não é fácil ser-se mãe solteira. Sofia fica incomodada com a conversa.
Romão regressa da polícia e conta a Manuela e Cândida que o advogado o tramou e a família cumpriu a sua promessa de fazer denúncia às autoridades. Romão mostra-se preocupado, enquanto Manuela reage de imediato e lhe diz que quer fazer a escritura de partilhas ainda nesse dia. Toca a campainha e entra o inspetor da polícia, que pede a Cândida para o acompanhar a uma esquadra para prestar depoimento.
Pedro Homem acabou de regressar à cidade onde nasceu e onde passou a maior parte da sua vida (Montemor-o-Novo). Mas de onde desapareceu sem deixar rasto e esteve misteriosamente ausente durante 20 anos.
As razões do seu desaparecimento foram sempre alvo de especulação. Pedro era uma figura popular na cidade, conhecido por fazer as pessoas olharem para a vida por outra perspetiva - e com isso gerou milagres que sempre recusou serem da sua responsabilidade. Na verdade, Pedro tem um dom inexplicável: por vezes vê o futuro. Mas as visões do futuro podem ser simultaneamente uma bênção e uma armadilha. Pedro é, aliás, o exemplo disso: quando ainda jovem, vê a sua namorada, Carmen, vestida de noiva num caixão, com um anel de noivado que perceciona ter sido dado por ele. Como se o destino o avisasse que nunca poderiam viver juntos, talvez por sentirem um amor maior que o mundo.
Pedro acaba por se envolver, já jovem adulto, com Manuela, e tem uma filha com ela. Mas vive então momentos tempestuosos e recebe uma séria ameaça de morte. Para sobreviver, tem de abandonar Montemor - perdendo o contacto com a filha de 5 anos, Sofia. Parte sem dizer nada a ninguém porque não conseguiria explicar uma outra visão que marca a sua vida: o coração dele e da filha estão ligados por um laço especial do destino. Se aquela ameaça de morte se cumprisse e ele morresse, a sua filha morreria também.
Porque voltou Pedro agora? Pela filha? Por Carmen? Por ele próprio?
Montemor-o-Novo está diferente, nestes 20 anos muita coisa mudou. Manuela é entretanto uma taróloga famosa. Carmen explora uma quinta de produção biológica. Sofia é farmacêutica.
Mas há coisas que se mantêm: o Clube de pesca onde os velhos amigos de Pedro ainda se reúnem, o quartel de Bombeiros onde estão sempre prontos os soldados da paz mais divertidos do país e a influência subterrânea e maliciosa de Cândida, a chamada ?bruxa do Alentejo? e mãe de Manuela.
O Sábio é uma estória passada numa cidade antiga e sábia, grande o suficiente para guardar muitos segredos que vão agora ser revelados.