O Sábio

12 Jul, 2017 | Episódio 132

Partilhar este episódio
Posi�ao Corrente: minutos e segundos
Ir para o Minuto:
Play - O Sábio

O Sábio

12 Jul, 2017 | Episódio 132

Domingos fica encantado com Cristina, a enfermeira que dá a formação em primeiros socorros. Arnaldo e João não compreendem o porquê do seu entusiasmo. Adelaide conversa com Rita sobre o bebé de Sofia, mostra-se muito entusiasmada. Rita fica muito impressionada pela dedicação da tia. Rita lamenta que a sua mãe não tenha a mesma disponibilidade e dedicação.
Cândida chega a casa e conta a Manuela que foi constituída arguida, está acusada de incitar e ajudar ao suicídio da Luísa e também de tentativa de homicídio de Cármen. Cândida conta à filha que está numa situação complicada, a única forma de ser ilibada é não conseguirem provar que ela está relacionada, mas isso foi dito por Adelaide, que acrescentou que Manuela foi sua cúmplice e por isso Cândida alerta a filha de que também pode vir a ser acusada.
Graça tenta animar Romão fazendo-lhe uma massagem. Ele gaba-lhe as suas qualidades de massagista, mas Graça para de o massajar ao recordar-se de que ele esteve envolvido com Sandra, uma massagista profissional. Graça investe na sua sensualidade e os dois envolvem-se. Jorge conta a Pedro que se confirmou com a exumação ao corpo de Luísa, que ela foi envenenada com o mesmo veneno que Cândida usou em Cármen. Os dois fazem votos para que a justiça atue sobre Cândida e Manuela.
Rogério e Luís estão a trabalhar, quando surge Cármen preocupada pelo cavalo Valente estar coxo. Luís comenta que não sabe onde o Valentim costumava colocar os antiinflamatórios, como Cármen não o quer incomodar, Luís prontifica-se a ir comprar à farmácia.
Rogério censura Luís por inventar assuntos para ir à farmácia. Luís mostra-se preocupado com Sofia, mas diz-lhe que foi apenas buscar um antiinflamatório para um cavalo. Os dois seguem para dentro da farmácia para que Luís possa ver a embalagem e identificar o remédio. Quando ficam sozinhos e num espaço apertado, Luís não resiste e beija Sofia que se deixa levar. Mas depois afasta-se e Luís pede-lhe desculpa, paga o remédio e sai.
Dulce regressa do casting muito feliz por ter sido apurada para a final. Sandra pergunta-lhe se o Luís já sabe, mas Dulce só lhe tenciona contar quando estiver com ele, para poder ver a sua reação. Dulce cruza-se com Gil, ele mostra-se interessado em saber porque ela está tão feliz, Dulce acaba por lhe contar que foi selecionada para a final do casting. Gil convida-a para irem festejar, mas Dulce não está interessada. Gil diz-lhe que ela se está a enganar acerca de Luís e que vai acabar por lhe dar razão.
Pedro conta a Cármen que Sofia se queixou de estar a ter visões e que pretende estar mais atento à filha para a apoiar, mas julga que não devem ser visões como as que ele tem. Sofia conta a Rita que ela e Luís se beijaram, aconteceu inesperadamente e agora Sofia sente que não se portou bem com Dulce. Rita desdramatiza. Luís mostra o site da conferência em que vai ser orador, mas está desconcentrado e Rogério repara. Dulce está prestes a entrar no quarto de Luís, mas para quando o ouve dizer a Rogério que ele pensa na Sofia e não nela. Dulce entra e Rogério sai, para os deixar conversar a sós. Dulce diz a Luís que foi um erro, ela sabia da história entre os dois e aconselha-o a ir atrás de Sofia. Dulce faz-se de forte, mas sai do quarto de Luís a chorar.
Pedro Homem acabou de regressar à cidade onde nasceu e onde passou a maior parte da sua vida (Montemor-o-Novo). Mas de onde desapareceu sem deixar rasto e esteve misteriosamente ausente durante 20 anos.
As razões do seu desaparecimento foram sempre alvo de especulação. Pedro era uma figura popular na cidade, conhecido por fazer as pessoas olharem para a vida por outra perspetiva - e com isso gerou milagres que sempre recusou serem da sua responsabilidade. Na verdade, Pedro tem um dom inexplicável: por vezes vê o futuro. Mas as visões do futuro podem ser simultaneamente uma bênção e uma armadilha. Pedro é, aliás, o exemplo disso: quando ainda jovem, vê a sua namorada, Carmen, vestida de noiva num caixão, com um anel de noivado que perceciona ter sido dado por ele. Como se o destino o avisasse que nunca poderiam viver juntos, talvez por sentirem um amor maior que o mundo.
Pedro acaba por se envolver, já jovem adulto, com Manuela, e tem uma filha com ela. Mas vive então momentos tempestuosos e recebe uma séria ameaça de morte. Para sobreviver, tem de abandonar Montemor - perdendo o contacto com a filha de 5 anos, Sofia. Parte sem dizer nada a ninguém porque não conseguiria explicar uma outra visão que marca a sua vida: o coração dele e da filha estão ligados por um laço especial do destino. Se aquela ameaça de morte se cumprisse e ele morresse, a sua filha morreria também.
Porque voltou Pedro agora? Pela filha? Por Carmen? Por ele próprio?
Montemor-o-Novo está diferente, nestes 20 anos muita coisa mudou. Manuela é entretanto uma taróloga famosa. Carmen explora uma quinta de produção biológica. Sofia é farmacêutica.
Mas há coisas que se mantêm: o Clube de pesca onde os velhos amigos de Pedro ainda se reúnem, o quartel de Bombeiros onde estão sempre prontos os soldados da paz mais divertidos do país e a influência subterrânea e maliciosa de Cândida, a chamada ?bruxa do Alentejo? e mãe de Manuela.
O Sábio é uma estória passada numa cidade antiga e sábia, grande o suficiente para guardar muitos segredos que vão agora ser revelados.