O Sábio

18 Abr, 2018 | Episódio 264

Partilhar este episódio
Posição Corrente: minutos e segundos
Ir para o Minuto:
Play - O Sábio

O Sábio

18 Abr, 2018 | Episódio 264

Carmen partilha com Jorge que teve um ataque de fúria quando Pedro lhe contou que condicionou a vida deles por causa de uma visão, mas já está tudo resolvido. Atrapalhado, Jorge revela que já sabia disso mas não podia ser ele a contar. Fátima acha Arnaldo muito sensível por gostar de animais. Evelina aconselha-a a falar com ele sobre isso enquanto Domingos fica irritado por vê-las a falar e ordena-lhes que vão trabalhar. Dulce está feliz porque passou no casting e vai participar no musical. Gil sente uma mistura de sentimentos. Dulce assegura que nada vai mudar entre eles. Romão cruza-se com Carmen no quartel dos bombeiros e insiste em provocá-la. Ainda não desistiu de recuperar a pecuária. Carmen faz-se de forte e responde que o tempo dele acabou mas, na realidade, teme o que Romão possa fazer. André entra no clube de pesca desorientado. Assaltaram-lhe o carro e levaram o computador e alguns documentos. Madalena tentar perceber o que André tem no computador de André e descobre a sua fotografia da Interpol. Sofia conta a Rita que André lhe disse que Manuela está viva. Rita não percebe como é que a irmã ainda lhe dá ouvidos. Rita comunica a Sofia que não quer ir para a faculdade e está a pensar em pegar no solar dos viscondes e transformá-lo num turismo rural. João conversa com Pedro sobre os seus planos para o futuro com Rita. Quer dar-lhe uma vida tão boa ou melhor do que ela já tem. Pedro acha que é correto da parte dele mas não acha que Rita precise de tanto para ser feliz.
Alzira desabafa com Jorge que está muito feliz por ter feito as pazes com Gabriel. Gabriel vai ao encontro de Sandra e convida-a para almoçar fora de Montemor, mas ele recusa. Gabriel insinua que ela está a arranjar desculpas, o que a deixa ainda mais irritada. Já no gabinete, Sandra explica-lhe que não podem continuar mas Gabriel beija-a apaixonado e afirma que só consegue pensar nela. Sandra bem tenta resistir mas não consegue. Arnaldo e Fátima falam, animados, de animais, Domingos corta a conversa e manda-os trabalhar e estes vão mas não param de conversar. Carmen diz a Madalena, que ela e Pedro estão juntos. Não quer que isso afete a relação delas e Madalena finge-se feliz.
Sofia recebe um convite para ir a um congresso em Miami mas não quer sair de Montemor pois acha que deve estar ao lado de Luís. Rita discorda e acha que a irmã devia ir. Madalena quer que André descubra através da Sofia o que terá levado Pedro e Carmen a aproximarem-se. André diz-lhe que não pode, pois Sofia está prestes a denunciá-lo à GNR. Madalena fica furiosa. Sofia convida Romão para almoçar para falarem do plano de Rita. Apesar de discordar que a filha deixe de estudar, Romão aceita ajudar. André procura Cândida para lhe dizer que Manuela está viva e conta que fala, regularmente, com ela ao telefone. Cândida ri-se e não acredita e diz-lhe que não admite que venha brincar com a sua dor. Expulsa-o de sua casa, deixando André frustrado.
Pedro Homem acabou de regressar à cidade onde nasceu e onde passou a maior parte da sua vida (Montemor-o-Novo). Mas de onde desapareceu sem deixar rasto e esteve misteriosamente ausente durante 20 anos.
As razões do seu desaparecimento foram sempre alvo de especulação. Pedro era uma figura popular na cidade, conhecido por fazer as pessoas olharem para a vida por outra perspetiva - e com isso gerou milagres que sempre recusou serem da sua responsabilidade. Na verdade, Pedro tem um dom inexplicável: por vezes vê o futuro. Mas as visões do futuro podem ser simultaneamente uma bênção e uma armadilha. Pedro é, aliás, o exemplo disso: quando ainda jovem, vê a sua namorada, Carmen, vestida de noiva num caixão, com um anel de noivado que perceciona ter sido dado por ele. Como se o destino o avisasse que nunca poderiam viver juntos, talvez por sentirem um amor maior que o mundo.
Pedro acaba por se envolver, já jovem adulto, com Manuela, e tem uma filha com ela. Mas vive então momentos tempestuosos e recebe uma séria ameaça de morte. Para sobreviver, tem de abandonar Montemor - perdendo o contacto com a filha de 5 anos, Sofia. Parte sem dizer nada a ninguém porque não conseguiria explicar uma outra visão que marca a sua vida: o coração dele e da filha estão ligados por um laço especial do destino. Se aquela ameaça de morte se cumprisse e ele morresse, a sua filha morreria também.
Porque voltou Pedro agora? Pela filha? Por Carmen? Por ele próprio?
Montemor-o-Novo está diferente, nestes 20 anos muita coisa mudou. Manuela é entretanto uma taróloga famosa. Carmen explora uma quinta de produção biológica. Sofia é farmacêutica.
Mas há coisas que se mantêm: o Clube de pesca onde os velhos amigos de Pedro ainda se reúnem, o quartel de Bombeiros onde estão sempre prontos os soldados da paz mais divertidos do país e a influência subterrânea e maliciosa de Cândida, a chamada ?bruxa do Alentejo? e mãe de Manuela.
O Sábio é uma estória passada numa cidade antiga e sábia, grande o suficiente para guardar muitos segredos que vão agora ser revelados.