O Sábio

14 Mai, 2018 | Episódio 281

Partilhar este episódio
Posição Corrente: minutos e segundos
Ir para o Minuto:
Play - O Sábio

O Sábio

14 Mai, 2018 | Episódio 281

Romão entra em casa, furioso. Anda de um lado para o outro enquanto fala ao telefone, seis berros. Pede a um dos seus homens que localize o carro. Cândida entra e reclama com a gritaria. Romão revela-lhe que foi assaltado. Cândida garante não ter sido ela. Arnaldo entra no quartel com a cara ainda mais às manchas e Domingos chama-lhe a atenção para isso. Arnaldo vê-se ao espelho e apanha um susto. Decide ir falar com Sandra para que ela o ajude a resolver aquilo. André, descontrolado, exige a Madalena que lhe pague a sua parte. Madalena explica-lhe que as coisas não são assim e exige que ele lhe diga onde tem Sofia escondida. Diz que o irá ajudar, mas só após saber onde está Sofia. André faz-lhe um ultimato, se no dia seguinte não tiver o dinheiro, vai entregá-la à polícia. Gil pergunta a Domingos se o pai sabe que a despedida de solteiro de Telmo ser no quartel. Gil antevê que vai correr mal e Domingos convida as raparigas também. Carmen explica que nas redes sociais há vários falsos avistamentos de Sofia. Luís e Pedro sentem-se inseguros e frustrados. Pedro só consegue sentir que a filha está viva. André segue por um trilho e Madalena segue-o. Em determinada altura, André desaparece e Madalena aproxima-se do local onde ele desapareceu. Dentro da cave, Sofia está deitada a dormir. Ela sente-se sonolenta e volta a adormecer. Rita decide andar para a frente com o projeto do turismo rural mesmo sem saber de Sofia. A irmã havia de gostar que ela continuasse tudo. Cândida concorda com a neta e decide continuar a rezar para que Sofia seja encontrada. Evelina e Fátima tentam aguentar Raul para que ele não entre no quartel dos bombeiros. Raul percebe que algo de estranho se passa e sai disparado para a sala de dança. Arnaldo, Domingos, Gil e os outros bombeiros ouvem música e bebem cerveja quando Raul entra. Todos lhe apontam os extintores, pensando que é Telmo.
No consultório, Madalena dá um presente generoso a Telmo, que fica sem palavras. Este agradece e sai para a sua despedida de solteiro. Enquanto Raul limpa os restos de pó de extintor, Domingos e Arnaldo continuam atrapalhados. Gil reforça que deviam ter avisado que iam fazer a despedida de solteiro de Telmo ali. Este chega para a festa e Raul acaba com aquilo tudo. Telmo fica desanimado e Arnaldo até revela que ia fazer um número de striptease, deixando Fátima interessada. Decidido, Telmo movimenta toda a gente para outro local, têm é de celebrar. Fátima e Arnaldo ficam sozinhos e este faz uma dança para ela. Arnaldo ajoelha-se e Fátima fica rendida. Este segura nela e dá-lhe um beijo de Hollywood. Madalena pede a Cândida um objeto pessoal de Sofia. Afirma que acordou a pensar nela e quer tentar sentir o local onde ela se encontra. Cândida apressa-se a ir buscar alguma coisa da neta, enquanto Madalena sorri.
Pedro Homem acabou de regressar à cidade onde nasceu e onde passou a maior parte da sua vida (Montemor-o-Novo). Mas de onde desapareceu sem deixar rasto e esteve misteriosamente ausente durante 20 anos.
As razões do seu desaparecimento foram sempre alvo de especulação. Pedro era uma figura popular na cidade, conhecido por fazer as pessoas olharem para a vida por outra perspetiva - e com isso gerou milagres que sempre recusou serem da sua responsabilidade. Na verdade, Pedro tem um dom inexplicável: por vezes vê o futuro. Mas as visões do futuro podem ser simultaneamente uma bênção e uma armadilha. Pedro é, aliás, o exemplo disso: quando ainda jovem, vê a sua namorada, Carmen, vestida de noiva num caixão, com um anel de noivado que perceciona ter sido dado por ele. Como se o destino o avisasse que nunca poderiam viver juntos, talvez por sentirem um amor maior que o mundo.
Pedro acaba por se envolver, já jovem adulto, com Manuela, e tem uma filha com ela. Mas vive então momentos tempestuosos e recebe uma séria ameaça de morte. Para sobreviver, tem de abandonar Montemor - perdendo o contacto com a filha de 5 anos, Sofia. Parte sem dizer nada a ninguém porque não conseguiria explicar uma outra visão que marca a sua vida: o coração dele e da filha estão ligados por um laço especial do destino. Se aquela ameaça de morte se cumprisse e ele morresse, a sua filha morreria também.
Porque voltou Pedro agora? Pela filha? Por Carmen? Por ele próprio?
Montemor-o-Novo está diferente, nestes 20 anos muita coisa mudou. Manuela é entretanto uma taróloga famosa. Carmen explora uma quinta de produção biológica. Sofia é farmacêutica.
Mas há coisas que se mantêm: o Clube de pesca onde os velhos amigos de Pedro ainda se reúnem, o quartel de Bombeiros onde estão sempre prontos os soldados da paz mais divertidos do país e a influência subterrânea e maliciosa de Cândida, a chamada ?bruxa do Alentejo? e mãe de Manuela.
O Sábio é uma estória passada numa cidade antiga e sábia, grande o suficiente para guardar muitos segredos que vão agora ser revelados.