O Sábio

15 Mai, 2018 | Episódio 282

Partilhar este episódio
Posição Corrente: minutos e segundos
Ir para o Minuto:
Play - O Sábio

O Sábio

15 Mai, 2018 | Episódio 282

Carmen comenta com Luís que a PJ não pode parar as investigações. Pedro observa que se deve ao facto de as buscas serem infrutíferas. Inconformada, Carmen afirma que se for preciso contratam investigadores privados. Gabriel conversa com Alzira sobre um dia vir a ser pai e esta responde que ainda falta muito tempo para isso. Este fica desconfortável mas promete ajudar a mãe no que ela precisar com o bebé que vem a caminho. Valentim está aborrecido com Domingos por não o terem avisado que iam fazer a despedida de solteiro de Telmo no quartel. E abre-lhe um processo disciplinar. Perante a desconfiança de Romão, Gil reforça que não teve nada a ver com o assalto. Romão não desiste de recuperar o dinheiro, mas neste momento a prioridade é Sofia. Evelina leva o fato do casamento a Telmo que está cada vez mais nervoso. Nada pode falhar e aquele fato foi feito por um designer conceituado. Pouco mais tarde, Telmo aparece muito irritado porque o fato encolheu na limpeza. Evelina e Gil tentam acalmar mas Telmo quer cancelar o casamento e chora, desolado. Todos ficam sem saber o que dizer. Carmen comenta no clube de pesca que a polícia quer parar as buscas e Valentim defende que os seus homens só vão parar quando conseguirem encontrar Sofia. Madalena vai à pecuária e afirma saber onde Sofia está. Luís e Pedro ficam desconfiados mas ela pede-lhes que a acompanhem e saem os três. Na cave, Sofia acusa André de estar a fazer-lhe mal. André ordena-lhe que coma e afirma que vão sair dali, brevemente.
No meio do mato, Madalena afirma que Sofia está por detrás de uns arbustos e sugere que haja ali um alçapão. Pedro e Luís avançam, enquanto ela fica para trás. Ao ouvir barulho lá fora, Sofia grita por ajuda. Luís entra e luta com André. Este acaba por fugir e Luís fica com Sofia que chora de alivio. Este garante que vai ficar tudo bem. André tenta fugir mas é detido. Alega que só queria que Sofia fosse feliz. Pedro, emocionado, pede desculpa a Sofia por terem demorado tanto tempo a encontrá-la. Carmen conta aliviada a Felícia que encontraram Sofia e que o raptor era André. Felícia deseja que ele apodreça na prisão. Carmen está incomodada por ter sido Madalena a descobrir o local. Revoltado, André diz a Madalena que se vai arrepender por ter ajudado a encontrar Sofia. Quando todos menos esperam, André é atingido por um tiro que ninguém vê se onde vem e morre. O autor do disparo é o cúmplice de Madalena no assalto do dinheiro de Romão.
Pedro Homem acabou de regressar à cidade onde nasceu e onde passou a maior parte da sua vida (Montemor-o-Novo). Mas de onde desapareceu sem deixar rasto e esteve misteriosamente ausente durante 20 anos.
As razões do seu desaparecimento foram sempre alvo de especulação. Pedro era uma figura popular na cidade, conhecido por fazer as pessoas olharem para a vida por outra perspetiva - e com isso gerou milagres que sempre recusou serem da sua responsabilidade. Na verdade, Pedro tem um dom inexplicável: por vezes vê o futuro. Mas as visões do futuro podem ser simultaneamente uma bênção e uma armadilha. Pedro é, aliás, o exemplo disso: quando ainda jovem, vê a sua namorada, Carmen, vestida de noiva num caixão, com um anel de noivado que perceciona ter sido dado por ele. Como se o destino o avisasse que nunca poderiam viver juntos, talvez por sentirem um amor maior que o mundo.
Pedro acaba por se envolver, já jovem adulto, com Manuela, e tem uma filha com ela. Mas vive então momentos tempestuosos e recebe uma séria ameaça de morte. Para sobreviver, tem de abandonar Montemor - perdendo o contacto com a filha de 5 anos, Sofia. Parte sem dizer nada a ninguém porque não conseguiria explicar uma outra visão que marca a sua vida: o coração dele e da filha estão ligados por um laço especial do destino. Se aquela ameaça de morte se cumprisse e ele morresse, a sua filha morreria também.
Porque voltou Pedro agora? Pela filha? Por Carmen? Por ele próprio?
Montemor-o-Novo está diferente, nestes 20 anos muita coisa mudou. Manuela é entretanto uma taróloga famosa. Carmen explora uma quinta de produção biológica. Sofia é farmacêutica.
Mas há coisas que se mantêm: o Clube de pesca onde os velhos amigos de Pedro ainda se reúnem, o quartel de Bombeiros onde estão sempre prontos os soldados da paz mais divertidos do país e a influência subterrânea e maliciosa de Cândida, a chamada ?bruxa do Alentejo? e mãe de Manuela.
O Sábio é uma estória passada numa cidade antiga e sábia, grande o suficiente para guardar muitos segredos que vão agora ser revelados.