Coleção de Amantes

28 Out. 2017

Raquel André coleciona coisas raras. Entre Lisboa, Ponta Delgada, Rio de Janeiro, Loulé, Minde, Minho e Sever de Vouga já colecionou 117 amantes (até Maio 2017), pessoas de todas as nacionalidades, géneros e idades, que aceitaram encontrar-se com ela num apartamento desconhecido para ambos e, em uma hora, construíram uma intimidade ficcionada, capturada pela memória e por fotografias. As fotografias e os detalhes destes encontros são o conteúdo do espetáculo, que conta o que esta coleção de relações pode significar. O que estamos à procura quando encontramos alguém? Na era do e-mail, facebook, instagram, tinder e grinder, tornámo-nos hábeis em ficcionar intimidades. Postamos o que comemos, o que beijamos, onde vamos, o que pensamos e lemos, o que gostamos e não gostamos... tudo traduzido em views, likes e comments. A coleção de Raquel é o resultado de uma obsessão pelo fascínio dos terabytes de informação que existem no minúsculo movimento do outro. É uma reflexão sobre intimidade que é explorada de um para um e amplificada em palco, tudo real e tudo ficcionado. Cada vez que a porta se abre para um novo amante, Raquel André cai no abismo que é o outro, e ficção e realidade confundem-se. Cada encontro é real. O flirt é real. A intimidade parece ser mais real do que ficcionada. E Raquel, colecionadora obcecada, guarda cada encontro na sua coleção peculiar, efémera e infinita.

Play - Coleção de Amantes
24m

Artes e Cultura - Teatro

12AP

Autoria
António Pedro Lopes,
Bernardo de Almeida,
Raquel André

Interpretação
Raquel André

Produção
Mónica Talina (Materiais Diversos Associação Cultural)

em co-produção com
Teatro Nacional D. Maria II, Tempo-Festival Das Artes, Direcção Geral Das Artes, Governo de Portugal

duração total 24m
posição atual:
ir para o minuto:

Instale a aplicação RTP Palco

Disponível para iOS e Android.