Programas tv

Ricardina e Marta

Ricardina e Marta

Géneros

  • Telenovelas

Informação Adicional

Paixões e intriga numa novela envolvente

Esta novela passa-se em Portugal, no século XIX, e a sua história divide-se em dois períodos fundamentais.
A primeira parte começa com a notícia da morte do Rei D. João VI, que vai intensificar os conflitos entre Liberais e Absolutistas, conflitos estes protagonizados pelos personagens da Novela: Morgado de Espinho personifica o Absolutismo radical, enquanto que Silvestre Moniz da Fonte é a imagem das Ideias Liberais moderadas.
A mocidade Liberal é também retratada por Bernardo Moniz e os seus irmãos e culmina com a revolta dos estudantes em 1928, levando Bernardo ao exílio. Ricardina era a sua paixão, filha do Morgado de Espinho, ela personifica o amor difícil mas triunfante e sem barreiras, que sobrevive a 15 anos de separação.
Marta, por outro lado, representa o amor derrotado. Apaixonada pelo herdeiro rico José Dias Vilalva, vê a sua felicidade destruída pela mãe deste que proíbe o casamento por não querer o seu filho casado com alguém de uma condição social inferior.
A segunda parte da novela começa exactamente 15 anos depois, no ano de 1943, e dá-se o reencontro emotivo entre Ricardina e Bernardo. Marta acaba por casar com um tio do Brasil, por imposição de seu pai.

Ficha Técnica

Título Original
Ricardina e Marta
Realização
Victor Manuel
Produção
Cila do Carmo
Autoria
Ana Rita Martinho, Manuel Arouca
Música
Jorge Matta
Duração
25 min minutos