Ouvir
Antena 1 - Desporto
Em Direto
Antena 1 - Desporto

Ex-ministro Humberto Brito nomeado Governador do Banco de Cabo Verde

Ministra das Finanças explica que quer "melhorar articulação política, orçamental, fiscal e monetária" com sucessor de Carlos Burgo

Humberto Brito

O ex-ministro do Turismo, Indústria e Energia cabo-verdiano Humberto Brito foi nomeado governador do Banco de Cabo Verde.

Anúncio feito pela ministra das Finanças e Planeamento - Cristina Duarte, que falava aos jornalistas no final da sessão de abertura de um seminário sobre formação de gestores públicos, e que indicou que a escolha de Humberto Brito, que deixou o executivo há precisamente uma semana, tem a ver com o facto de conhecer bem a economia real do país. "A escolha tem a ver com mérito. Humberto Brito tem o seu background académico, de economista e gestor. Depois fez o seu percurso. Mergulhou na gestão da economia real de Cabo Verde e conhece todos os cantos dessa economia real, e isso é o que o Governador do Banco Central necessita neste  momento". Humberto Brito "conhece o pulsar da economia real, o que essa economia real precisa para começar a reagir e a colocar melhores taxas de crescimento sobre a mesa.

É este o perfil e é este o critério", acrescentou Cristina Duarte, negando que o futuro governador seja "inexperiente" no cargo. Escusando-se a adiantar mais pormenores, a ministra cabo-verdiana salientou  o trabalho desenvolvido pelo governador cessante, Carlos Burgo. "Neste momento, exigimos, precisamos, de melhorar. Já fizemos muito com Carlos Burgo, mas precisamos de melhorar mais a articulação política, orçamental, fiscal e monetária", explicou.

Humberto Brito substitui Carlos Burgo, que terminou, em agosto, os dois mandatos de cinco anos legalmente previsto, iniciados em setembro de 2004. Formalmente, o Governo cabo-verdiano não tem Ministério da Economia, mas as sucessivas pastas assumidas por Humberto Brito - Ministério do Turismo, Indústria e Energia, desde 2011, e, antes, secretário de Estado adjunto do primeiro-ministro para a Competitividade, Investimentos, Empreendedorismo e Desenvolvimento Empresarial - estão diretamente ligadas às questões económicas.
 
O novo governador do BCV, oriundo da Calheta de São Miguel, nordeste da ilha de Santiago, onde nasceu a 8 de maio de 1970, tem 44 anos, licenciou-se em Organização e Gestão de Empresas, no Instituto Superior de Ciências do Trabalho e Empresas, em Lisboa. Já em Cabo Verde, trabalhou para uma empresa de capital de risco, em que mais tarde foi diretor de Investimentos e Participações e, depois, administrador. Entre 2002 e 2006 foi presidente do Instituto de Apoio ao Desenvolvimento Empresarial, após ter sido eleito deputado pelo PAICV pelo círculo eleitoral de São Miguel, integrando o grupo parlamentar nas esferas económica e financeira. Em 2008, a convite do primeiro-ministro José Maria Neves, é nomeado secretário de Estado da Economia, de onde transita, dois anos depois, para secretário de Estado adjunto do chefe do executivo cabo-verdiano e, em 2011, sobe a ministro.