• O que é?


  • O Prontuário Sonoro da Rádio e Televisão de Portugal é uma coleção, em atualização permanente, de palavras da língua materna que apresentem dificuldades ou dúvidas de pronúncia e de outras de línguas estrangeiras com uso continuado no audiovisual português (por exemplo, termos científicos, nomes de escritores, artistas e políticos, nomes de lugares, etc.).


    Instrumento destinado a todos os funcionários do grupo RTP, dirige-se particularmente àqueles que, por dever de ofício, devem comunicar oralmente na rádio e na televisão públicas.


    Nessa medida é uma fonte de esclarecimento quanto à forma correta e recomendada da pronúncia de palavras e nomes, tendo por referência a norma culta do português europeu. Não abrange, por isso, os sotaques regionais portugueses nem as variantes dos restantes países da CPLP.


    A construção deste Prontuário baseia-se na recolha e organização de termos problemáticos ou potencialmente problemáticos, pesquisa e definição das pronúncias-padrão do português europeu, leitura em estúdio e registo digital, inserção numa base de dados para consulta fácil e rápida, aqui.


    Sempre que houver várias fonias, procura-se recomendar apenas uma, ou seja, pelo princípio da uniformidade de pronúncia, por forma a evitar-se a transmissão de uma imagem de menor coerência e rigor.


    As recomendações assentam nas indicações dos principais dicionários e demais obras de referência da fonética portuguesa, assim como na consulta a especialistas em linguística que colaboram com o Centro de Formação da Rádio e Televisão de Portugal, estando por isso devidamente fundamentadas.


    Em complemento do Prontuário Sonoro, junta-se uma lista de expressões de uso corrente susceptíveis de gerarem erros e enganos.


    Pretende-se, assim, que a rádio e a televisão públicas, no cumprimento escrupuloso do respectivo estatuto quanto à defesa do idioma nacional, difundam a norma-padrão culta do português europeu, constituindo-se, também nesta vertente, uma referência a seguir por quantos ouvem e veem as suas emissões.


    Sendo, portanto, um instrumento de serviço público, em permanente atualização, o Prontuário Sonoro vale por si próprio. A sua razão de ser está porém estreitamente ligada à utilização que dele for feita por todos os que o consultem, muito particularmente os profissionais da RDP e da RTP.

    A sua utilidade depende, por isso e em grande medida, da interação que gerar.


    Daí a importância de se fazer chegar, aqui, com regularidade, todas as sugestões, contributos e dúvidas que, depois de apuradas quanto ao seu rigor fonético, constarão do Prontuário Sonoro da Rádio e Televisão de Portugal.