Desporto

Médico do Santa Clara defende rede de desfibrilhadores para proteger os desportistas (Vídeo)

A morte do guarda-redes de andebol do Futebol Clube do Porto e da seleção nacional Alfredo Quintana abre novamente a discussão sobre a condição física dos desportistas e o socorro prestado após paragem cardiorrespiratória.



O médico do Santa Clara diz que em alguns casos a assistência imediata pode fazer a diferença.

Diogo Borges defende que devia ser criada uma rede de desfibrilhadores nos locais onde se pratica desporto.

Telejornal