Economia

Matadouro do Pico: responsáveis por irregularidades mantêm silêncio


Nem o director do IAMA nem o secretário açoriano da Agricultura e Florestas, nenhum deles, falou sobre as irregularidades detectadas pelo Tribunal de Contas, na construção do Matadouro da ilha do Pico.


O director do IAMA foi mesmo condenado a pagar uma multa de 600 euros, por tentar induzir em erro os inspectores daquele Tribunal.

A secretaria da Agricultura limitou-se a divulgar uma nota, em que o gabinete de Noé Rodrigues alega que a derrapagem financeira de 46% no custo da obra, resulta de trabalhos a mais, devido à nova localização em que o Matadouro foi construído, adiantando também que os custos finais da obra tiveram em conta o processo de revisão dos preços, o que encareceu os trabalhos em cerca de 500 mil euros.

Margarida Pereira / Carlos Tavares