Economia

Combater situações difíceis e aumentar rendimentos pretende Fundação da Lavoura

É para combater situações difíceis e aumentar o rendimento dos lavradores que acaba de ser criada, na ilha Terceira, a Fundação Lavoura Humanitária

Combater situações difíceis e aumentar rendimentos pretende Fundação da Lavoura

A Fundação Lavoura Humanitária, que candidatou-se ao projecto de gestão integrado de todo o lixo produzido nas ilhas, um processo em que o prazo para entrega de candidaturas termina às zero horas de hoje.

Os responsáveis são três açorianos e um norte-americano, que consideram que é possível produzir leite e carne nos Açores a preços competitivos, através da transformação do lixo e sem custos para o ambiente.

O porta-voz da Fundação Humanitária, o norte-americano Ken Patey, especialista em tecnologias, procurava paz nos Açores, onde se encontra há 18 meses, para gozar a reforma.

Assim, decidiu comprar uma lavoura, mas teve uma desagradável surpresa: verificou, então, que o dinheiro da Europa não podia continuar a ser utilizado contra os lavradores e a favor das empresas que, em seu entender, exploram o leite e a carne, para além do admissível.

Ken Patey juntou-se a lavradores, engenheiros do ambiente e engenheiros químicos e são eles o embrião da Fundação Lavoura Humanitária, pronta a combater situações difíceis e aumentar os rendimentos dos lavradores terceirenses.

Armando Mendes / Carlos Tavares