Economia

Greve na Sata a 30 de Julho

O Sitava, sindicato dos trabalhadores da Sata, acaba de marcar uma greve de dez dias ao trabalho extraordinário.

É o protesto dos trabalhadores contra a divisão da empresa.

Greve na Sata a 30 de Julho

Segundo o pré-aviso, a paralisação começa a 30 de Julho e tem a particularidade de prever cinco dias com greve de duas horas na entrada ao serviço.


Victor Mesquita, do sindicato, diz que o exemplo da TAP, que separou a empresa em várias, demonstra claramente que esta estratégia é um mau negócio para os trabalhadores e para os açorianos.

o sindicato desconfia que a reestruturação tem em vista uma eventual privatização.

Vitor Mesquita explica que transportadora regional é empresa de média dimensão com particularidades especificas por isso não faz sentido dividi-la.


Francisco Faria/Luciano Barcelos