Economia

Uso civil das Lajes vai ser facilitado, promete Berta Cabral (Som)

A Secretária de Estado da Defesa sustenta que os militares negaram inicialmente autorização de aterragem nas Lajes à Ryanair e à Sata Internacional, na última quinta-feira, porque as duas companhias não tinham indicado o aeroporto da Terceira como alternativa nos seus planos de voo.

Por causa do mau tempo, os aviões não puderam aterrar em Ponta Delgada e derivaram para a Terceira.

A tripulação da Ryanair foi obrigada a declarar uma emergência para poder utilizar as Lajes.

A decisão do comandante da base foi criticada pelo CDS-PP dos Açores, que pediu a demissão do militar.

Berta Cabral diz, em declarações ao jornal Diário Insular, que estão a ser estudadas formas de simplicar os procedimentos para o uso civil da base aérea da Terceira.

Antena 1 Açores