Economia

Vendas pela Internet aumentam portes em 500% para os Açores

As empresas nacionais que efectuam vendas através da Internet, aumentaram, este ano, em 500 por cento o valor dos portes das encomendas com destino à Região Autónoma dos Açores

Vendas pela Internet aumentam portes em 500% para os Açores
A situação exaspera exaspera alguns consumidores, que se queixam de estarem a ser prejudicados, em relação aos restantes portugueses.

Um caso concreto diz respeito a uma livraria que vende pela Internet e decide comprar um livro que custa, por exemplo,
12 euros.

Feita a encomenda, fica a saber que, ao preço do livro, terá que adicionar mais 20 euros, relativos aos portes, para que o volume chegue ao domicílio, em qualquer ilha do arquipélago.

A situação foi denunciada à RDP-Açores por vários consumidores que se dizem discriminados.

A mesma livraria, por exemplo, cobra 3 ou 4 euros pelos portes, quando tem de enviar o mesmo livro para qualquer ponto do Continente.

Em Dezembro de 2007, os portes para as ilhas eram pouco diferentes dos praticados no resto do país, mas, no corrente ano, algumas lojas online decidiram aumentar esses valores em 500 por cento, afirmando que o novo valor comporta o seguro de expedição, a dobrar, porque querem garantir que, no caso da encomenda ser devolvida, as despesas de regresso não lhes sejam imputadas, resultando em prejuízo.

A RDP-Açores apurou que as empresas que vendem pela Internet recorrem a várias formas de expedição, desde os CTT a serviços de entrega expresso.

Questionados pela RDP, os CTT garantem que não alteraram as suas tabelas e rejeitam qualquer influência nos referidos aumentos.

Rui Messias / Carlos Tavares