Eventos

Ganadeiros e aficionados da festa brava na ilha Terceira

São mais de 300 os ganadeiros e aficionados que estão a participar num Congresso Mundial de Ganadeiros, que começou esta quinta-feira, na ilha Terceira, no meio do Atlântico norte, uma "autêntica ponte taurina entre a Europa e a América".

Ganadeiros e aficionados da festa brava na ilha Terceira

O Congresso reúne criadores de gado bravo de todo o Mundo e pretende definir estratégias para o desenvolvimento e defesa do mundo taurino.

Para já, a ideia que fica é que "a actividade é pouco rentável", numa altura em que, segundo Arlindo Teles, Presidente da Tertúlia Tauromáquica Terceirense, "é que nos touros de praça já se encontram animais locais de elevada qualidade, mesmo acima da média", adiantando, porém que "a diferença é que são novilhos e, por isso, temos que nos preparar para dar o salto e ter animais adultos, com quatro anos, prontos para a corrida".

Em discussão no Congresso, entre vária temática, estará a crise económica e de que maneira se pode dar resposta à actual situação, no meio taurino.

Francisco Faria / Carlos Tavares