Graciosa Online

Cambalhota de livres - VÍDEO

Guadalupe não segurou a vantagem na recepção ao Sacavenense



O Guadalupe voltou a perder e ficou ainda mais último na Série D do Campeonato de Portugal. Os leões não conseguiram segurar a vantagem diante do Sacavenense que aproveitou 2 livres para virar o resultado. Jogou-se para a 24ª jornada. 


Por lapso, o Teledesporto voltou a passar a reportagem da jornada anterior. O resumo do encontro será emitido no programa "2ªVolta", esta segunda-feira, às 21h45. 


O Guadalupe entrou forte embora só criasse perigo à passagem do primeiro quarto de hora. Após o livre de Jorge Goulart o árbitro Albano Correia, de Braga, viu uma falta sobre o guarda redes Cardoso. 

Pouco depois Leo Vaz esteve bem na assistência para Diogo Conceição que atirou muito alto. Ibrahima, em tarde desinspirada, deixou Mota acreditar mas o perigo ficou nas mãos de Nuno Ribeiro. 

A equipa da casa ficou em vantagem aos 22 minutos. O cruzamento de Simão Moreno é muito bom e Leo Vaz não desperdiçou. 

Depois do golo o Guadalupe recuou e o Sacavenense aproximou-se mais da área contrária mas sem criar situações de grande perigo. 

O Guadalupe foi para o intervalo em vantagem quando as bancadas registavam talvez a pior assistência da época. 

A equipa de Sacavém regressou do balneário determinada a mudar o jogo. Aos 48 minutos Pedro Augusto obrigou Nuno Ribeiro a grande intervenção. O guardião leonino cedeu canto e voltou a ser enorme. 

O empate surgiu de bola parada aos 54 minutos. Marcou Iaquinta que havia entrado um pouco antes. 

A seguir aumentaram os protestos com a equipa de arbitragem. Duque parece jogar a bola com o braço mas a imagem não é esclarecedora. 

Aos 70 minutos o Sacavenense teve dificuldades a defender e Abudu rematou com perigo. 

E quem não marca sofre. Jorge Goulart quis acertar na bola mas acabou por atingir também o adversário. Na cobrança do livre Iaquinta bisou e colocou o Sacavenense em vantagem segurando também o 5 lugar. Cambalhota no marcador aos 84 minutos. 

Mais uma vez o Guadalupe podia ter conseguido um resultado diferente.