Graciosa Online

Competir +

Investimento privado na ilha Graciosa já ultrapassou 3,1 milhões de euros

Competir



O Diretor Regional de Apoio ao Investimento e à Competitividade salientou hoje, na Graciosa, que “os sistemas de incentivos e de fomento do investimento privado nos Açores têm permitido o alargamento da base económica de exportação e contribuído para o desenvolvimento das ilhas”. 

Ricardo Medeiros falava à margem de uma visita à empresa FRP Cunha, de carpintaria e ferragens, que apresentou uma candidatura ao COMPETIR+, subsistema para o Desenvolvimento Local – Microprojetos, para a modernização da carpintaria, aquisição de equipamentos necessários para o funcionamento e segurança das instalações, num valor total de cerca de 15 mil euros.

"Este subsistema para o Desenvolvimento Local, que inclui a vertente dos microprojetos, com um valor de investimento entre 2.500 e 15 mil euros, tem sido muito utilizado pelas nossas empresas", afirmou Ricardo Medeiros. 

O Diretor Regional considerou que se trata de "uma medida de sucesso do Governo, uma vez que, através de um processo mais facilitado, as empresas podem beneficiar de um apoio muito importante para os seus pequenos investimentos, de melhorias na sua atividade ou mesmo na instalação de pequenos negócios". "Nas ilhas pequenas, a taxa de comparticipação destes projetos é de 50% a fundo perdido", frisou. 

A empresa hoje visitada resultou de um 'Empreende Jovem' apresentado em 2013, que se mantém em atividade, e agora pretende um apoio para a sua consolidação no mercado local.Relativamente à aplicação do Competir+ na Graciosa, o Diretor Regional salientou que já foram rececionadas 23 candidaturas para projetos a desenvolver na ilha, que representam um investimento previsto de cerca de 3,2 milhões de euros e que garantem um potencial de criação de 14 postos de trabalho. 

Segundo Ricardo Medeiros, este programa representa, também para esta ilha, uma aposta diversificada, mas com especial ênfase nos bens transacionáveis e na exportação, não esquecendo o desenvolvimento local, de muita importância quando se trata de ilhas de menor dimensão. "O Executivo continua a apostar, de forma articulada, no apoio aos empresários açorianos através de várias medidas, com destaque para o COMPETIR+, mas não esquecendo outras que se mostrem determinantes para um apoio efetivo à realidade local", afirmou Ricardo Medeiros, considerando "essencial um acompanhamento próximo das situações e das empresas", pelo que assegurou que vão continuar as visitas de proximidade que tem vindo a realizar. 


Fonte: GaCS