Graciosa Online

Doença pulmonar

Autópsia a Alexandre Pamplona afasta hipótese de assassinato

Doença pulmonar


Afinal Alexandre Pamplona não foi assassinado em Moçambique, conforme julgavam as autoridades. 

De acordo com o resultado da autópsia do Serviço de Medicina Legal do Hospital Central de Maputo, que a RTP Açores teve acesso, o graciosense de 40 anos encontrado morto no Bairro do Triunfo, foi vítima de doença pulmonar. 

O relatório indica também que o corpo não apresentava sinais de lesões externas ou internas. 

Apesar de no relatório da autópsia vir referido que o Serviço Nacional de Investigação Criminal suspeitava de homicídio, que o corpo apresentava sinais de agressão e que no local tinha sido encontrada uma faca, o médico especialista concluiu que Alexandre Pamplona morreu de doença pulmonar não especificada.