Graciosa Online

Julho ameno

Dormidas caíram 74% nos hotéis e 25% no AL da Graciosa

Julho ameno



Os dados hoje revelados pelo Serviço Regional de Estatística dos Açores (SREA) confirmam um verão de 2020 com falta de movimento turístico nos Açores, devido à situação determinada pela pandemia Covid19. 

Contudo, no passado mês de julho, a Graciosa foi das ilhas que apresentou variações homólogas negativas menos acentuadas, sobretudo ao nivel do alojamento local.  

Com efeito, em julho de 2020 os estabelecimentos hoteleiros da Graciosa registaram 547 dormidas (em junho foram 170), representando uma variação homóloga negativa de 74,2%, face às 2.137 dormidas registadas em julho de 2019. 

Em termos de variações homólogas acumuladas, de janeiro a julho, todas as ilhas apresentaram variações homólogas negativas que oscilaram entre -41,2% na ilha do Corvo e -82,0% na ilha do Faial. Os hotéis da Graciosa registaram 2.524 dormidas nos primeiros sete meses deste ano, representando uma quebra de 74,7%, em relação ao período homólogo do ano anterior (9.974 dormidas de janeiro a julho de 2019). 

Quanto aos custos e proveitos dos estabelecimentos hoteleiros graciosenses nos primeiros sete meses de 2020, o SREA indica que os proveitos totais atingiram os 108.085 euros, enquanto os proveitos por aposento somaram 90.348 euros, correspondendo a variações homólogas negativas de 70% e 72,6%, respetivamente. 





ALOJAMENTO LOCAL 


Entretanto, os estabelecimentos de alojamento local graciosenses registaram 203 dormidas no mês de julho de 2020 (em junho foram 39), representando um decréscimo de 25,6% que corresponde ao menos acentuado da região.  

Assim, de janeiro a julho deste ano o alojamento local da Graciosa registou 391 dormidas, sendo a variação homóloga negativa de 46,4% também a menos acentuada da região (729 dormidas de janeiro a julho de 2019).