Graciosa Online

Ligações marítimas diárias

PSD/ Açores reclama especial atenção para a Graciosa

Ligações marítimas diárias


O grupo parlamentar do PSD defende que seja assegurada – através da Linha Amarela da Atlânticoline – “pelo menos uma ligação marítima diária a todas as ilhas do Grupo Central, com especial atenção para a Graciosa, que há muito vem reivindicando ligações diárias com as restantes ilhas daquele grupo do arquipélago”. 

Os social democratas entregaram um projeto de resolução, visando igualmente “a reposição de uma ligação direta entre os portos da Calheta de São Jorge e de Angra do Heroísmo – Porto das Pipas -, em embarcação adequada para o efeito, enquanto vigorar a suspensão da Linha Lilás, sem qualquer prejuízo para as ligações já previstas para o Triângulo”, explica o deputado Luís Rendeiro. 

O parlamentar lembra que, “com o acidente do navio Mestre Simão, que se encontra encalhado no Porto da Madalena, e com a sua já confirmada perda total”, o Governo Regional anunciou uma alteração nas linhas e horários da Atlânticoline, que levou à suspensão da Linha Lilás “até estar disponível o navio que vem substituir o Mestre Simão, e que a Região pretende adquirir”. 

Luís Rendeiro sublinha que a Linha Lilás da Atlânticoline “permitia realizar a viagem entre Faial, Pico, São Jorge e Terceira, através dos novos navios Mestre Simão e Gilberto Mariano, possibilitando o transporte de passageiros e de viaturas. E tendo a particularidade da realização de escalas no porto da Calheta (São Jorge) e no Porto das Pipas (Terceira)”. 

O social democrata tem ainda em conta que, “desde há muito, foi sendo também reivindicada a ligação da Linha Lilás à Graciosa, facto que, até agora, e por opção do Governo Regional, nunca se chegou a concretizar”. E acrescenta que, “de acordo com o que já foi divulgado pelo Governo Regional, o navio que irá substituir o Mestre Simão, só estará disponível num período nunca inferior a dois anos”. 

Para o deputado do PSD/Açores, a suspensão da Linha Lilás “quebra, sem que seja anunciada uma alternativa direta, a ligação marítima entre São Jorge e a Terceira, através dos portos da Calheta e das Pipas, ligação com importância histórica para a economia e gentes das duas ilhas e dos dois concelhos. E que, com a Linha Lilás, se estava a recuperar e a consolidar, depois de muitos anos de interrupção”, relembra. 

A suspensão em causa, mesmo que temporária, “é mais uma decisão, entre tantas outras, tomadas pelo Governo e pelas empresas do Sector Público Empresarial Regional, que diminuem as acessibilidades à Terceira. E que têm impacto direto também nas ilhas de São Jorge e Graciosa que, de forma mais próxima, têm as suas economias interligadas, e utilizam as gateways da Terceira como ferramenta de apoio às suas populações, necessidades e negócios”, salienta Luís Rendeiro. 

No projeto de resolução entregue, o grupo parlamentar do PSD também quer ver garantidas “a aceleração e a conclusão das obras de remodelação nos portos da Calheta e de Angra do Heroísmo (Porto das Pipas), para que fiquem completamente operacionais para o transporte de passageiros e viaturas, tão cedo quanto possível. Esperamos que o acidente verificado com o navio Mestre Simão não sirva agora de pretexto para que essas obras não sejam efetuadas”, conclui o deputado.



Fonte: PSD Açores