Graciosa Online

Mandato ameaçado

Administração Pública deteta irregularidades na Câmara da Graciosa

Mandato ameaçado

 

 

Manuel Avelar pode vir a perder o mandato de Presidente da Câmara Municipal de Santa Cruz da Graciosa.

De acordo com a informação avançada esta manhã pela Antena 1 Açores, em causa estão verbas transferidas para a PRODIB, "associação gerida por dois vereadores e pelo filho do autarca", que assegura os espetáculos taurinos e musicais das Festas do Senhor Santo Cristo dos Milagres.

Segundo a rádio pública, os inspetores da Administração Pública detectaram outras irregularidades, elaborando um relatório de 190 páginas.

Os inspetores alegam que, só no ano 2018, a autarquia transferiu 180 mil euros para a PRODIB, associação gerida pelo filho do presidente, Tiago Avelar, e por dois vereadores do Município. Entendem ainda que esta situação é suscetível da perda de mandato do presidente da Câmara e do vereador Carlos Picanço que, segundo o relatório, terá decidido em causa própria.

Não está implicado o vereador António Lourenço que, sendo presidente da PRODIB, não esteve na reunião em que o assunto foi tratado.

Por outro lado, a inspeção regional da Administração Pública denúncia que "o Presidente da Câmara Municipal não aplicou a redução remuneratória de 5% sobre o seu vencimento, no valor de 1800 euros".

Os inspetores acusam ainda o Presidente de Manuel Avelar de "gastar mais de 4 mil euros em refeições sem justificação legal e noutras despesas em proveito próprio", dinheiro que poderá ter de repôr.

 

 

MANUEL AVELAR ANUNCIA CORREÇÕES  

 

Ouvido também pela Antena 1 Açores, o presidente da Câmara Municipal de Santa Cruz da Graciosa disse que não há irregularidades na transferência das verbas para a PRODIB.

Manuel Avelar acrescentou que será marcada uma reunião extraordinária do executivo para "anular as decisões tomadas e alterar procedimentos".  

A Câmara Municipal está ainda a elaborar o contraditório ao relatório da inspeção regional.