Graciosa Online

Mundo lusófono

Graciosa recebe vintena e meia de autores açorianos

Mundo lusófono


Eduíno de Jesus, decano dos escritores açorianos, cuja poesia ímpar a organização entende devia merecer "maior relevo e reconhecimento por parte de Portugal", é o autor homenageado na 32ª edição dos Colóquios da Lusofonia que regressam a Santa Cruz da Graciosa, de 2 a 6 de outubro 2019. 

Estão previstas sessões que vão comemorar a rica literatura portuguesa (Teolinda Gersão, José Luís Peixoto) e a literatura de matriz açoriana (Joel Neto, Pedro Almeida Maia e mais 20 autores insulares) além de muita música, mesas redondas, apresentações literárias, um documentário de Joel Neto. 

O cientista Félix Rodrigues é outro dos convidados especiais desta edição que reúne participantes de 12 países e regiões, incluindo Cabo Verde, Angola, Canadá, EUA. O vasto programa que integra sessões científicas, recitais, poesia, conta com 50 participantes. 

Este ano celebram-se os 20 anos após o referendo que deu a independência a Timor com a presença do Prémio Nobel da Paz 1996, o lusofalante José Ramos Horta e ouvir-se-á em vários recitais a cantora timorense Piki Pereira (uma das poucas vozes femininas durante os 24 anos de ocupação indonésia) acompanhada de Mintó Deus. 

A açorianidade, como sempre, terá lugar de relevo com a maestrina e pianista, Ana Paula Andrade, Carolina Constância e Carina Andrade que interpretarão poetas açorianos musicados e temas do Cancioneiro e de Belmonte chega a jovem voz de Joana Carvalho . 

A presença de vintena e meia de autores açorianos fica a dever-se aos apoios da Câmara Municipal, Direção Regional do Turismo, da Cultura e das Comunidades. 

As sessões (palestras e sessões culturais) são gratuitas e abertas ao público, decorrendo no Centro Cultural dia 3 e as restantes na Sala de Conferências do Hotel Graciosa Resort. 

Uma organização AICL - Associação Internacional dos Colóquios da Lusofonia, com patrocínio da Câmara Municipal de Santa Cruz da Graciosa.