Graciosa Online

Oposição ativa

Vereadores do PSD/ Graciosa revelam Carta ao Presidente da Câmara

Oposição ativa


"António Reis e Cláudia Cunha, na reunião de câmara, desta quinta-feira felicitaram o executivo municipal por já ter posto em prática, algumas das propostas elaboradas pelos mesmos vereadores do PSD, na passada reunião de 26 de Março, como é o caso da desinfecção dos espaços públicos e das imediações dos espaços privados, mais frequentados, assim como, uma maior protecção pessoal dos colaboradores do município, afectos à recolha do lixo" - lê-se na nota enviada à comunicação social. 

Os vereadores da oposição sublinham também que  "ajudaram a aprovar um pacote de medidas, em que constam propostas dos vereadores do PSD, sugeridas naquela reunião de 26 de março e reforçadas numa carta enviada ao presidente da câmara, no passado dia 2 de abril".

Os vereadores do PSD "bateram-se ao máximo, na tentativa de ir um pouco mais além nas isenções propostas, nesta primeira fase, como é o caso de se isentar também o 2º escalão da factura de água, em vez de ser apenas o 1º escalão, pois a isenção proposta pelo executivo relativamente ao consumo doméstico apenas permite, no máximo uma redução da fatura em 1 euro mensal", acrescentam. 


António Reis e Cláudia Cunha "sugeriram ao executivo camarário que reunisse com várias entidades da ilha, de um modo seguro como os tempos o exigem, de forma a inteirarem-se das maiores necessidades e preocupações relacionadas com cada setor da nossa sociedade, nomeadamente: 

- Conselho de Administração da Unidade de Saúde da Ilha Graciosa;

- Provedores das Santas Casas; 

- Representante dos empresários; 

- Associação de Agricultores; 

- Associação de Pescadores; 

- Conselho Executivo da Escola BS da Graciosa. 


Os vereadores do PSD também chamaram a atenção para a necessidade de se fazer um contacto às comissões de festas, aferindo das necessidades das mesmas e para que façam um planeamento mais cauteloso, caso estas se venham a realizar. 

António Reis e Cláudia Cunha, também lembraram ao executivo que é urgente desenvolver todos os esforços para apoiar o regresso, de uma forma controlada e responsável, de todos os estudantes deslocados, bem como todos os restantes graciosenses, que por questões de saúde ou outra qualquer razão, aguardam o regresso à sua ilha.Outra preocupação que regressou à discussão, novamente pela voz dos vereadores do PSD, está relacionada com a incapacidade de resolver o problema de falta de areia na ilha. 

Numa altura em que se prevê uma grave crise económica, a construção civil estagnar pela da falta de areia só vem piorar essa mesma situação.O vereadores do PSD terminaram a reunião, demonstrando mais uma vez, a sua total disponibilidade para trabalhar junto do executivo, fazendo aprovar alterações ao orçamento e modificações ao plano, para que o combate directo à crise sanitária e financeira seja clara e com o mínimo de obstáculos possível. 

Uma Páscoa muito feliz e segura a toda a nossa população e a todos os graciosenses dispersos por todo o mundo. Se todos cumprirem as indicações, como têm feito, 'vamos ficar todos bem'”, alerta a referida nota.




CARTA ENVIADA AO PRESIDENTE DA CÂMARA 


“Exmo. Sr. Presidente, 
Câmara Municipal de Santa Cruz da Graciosa, 

A aprovação por parte da Assembleia da República do prolongamento do estado de emergência e a distância temporal entre as reuniões do município de Santa Cruz da Graciosa motivaram os vereadores do PSD a elaborar este documento. 

Ao constatarmos que a pandemia que vivemos se encontra em constante mutação, sentimos a necessidade de voltar a expor as nossas preocupações, algumas já anteriormente manifestadas. Escrevemos esta carta para salientar a necessidade de, em conjunto, unirmos esforços para combater a crise que nos está a atingir, de uma forma ou de outra, a todos. Neste sentido, é importante chamar a atenção para o período de tempo que já passou entre as propostas feitas pelos vereadores do PSD, na última reunião camarária, e a situação atual. O que podemos verificar é que as medidas propostas começam a ser cada vez mais urgentes. Não só pelo período de tempo que já passou desde o estado de emergência, mas também pelo grande período de inatividade que se prevê venha a ocorrer na Graciosa. 

Voltamos a chamar à atenção para a urgência em atender às eventuais necessidades de equipamentos na área da saúde. Pensamos ser prioritário a Câmara Municipal promover uma reunião com a Proteção Civil, com a Unidade de Saúde de Ilha, as IPSS e as forças de segurança, para aferir em que medida pode a Câmara contribuir para a aquisição de equipamentos na área da saúde, nomeadamente ventiladores, monitores de sinais vitais, ou equipamentos de proteção Individual. 

Sugerimos, também, ao presidente da Câmara que ouça, com urgência, os representantes empresariais da Graciosa para perceber que medidas poderia a Câmara Municipal adotar para apoiar os empresários que estão a sentir de uma forma muito severa a crise da Pandemia. 

Para além dos empresários, também agricultores e pescadores deveriam ser ouvidos sobre as dificuldades que enfrentam e sobre eventuais medidas de apoio. 

Outra emergência, considerando o confinamento e o isolamento social que é requerido no momento em que vivemos, está relacionada com a necessidade de aprovar as medidas de apoio às famílias. É preciso ter atenção, também, à questão dos pais que têm de ficar em casa, pois apesar dos filhos estarem de férias não são umas férias normais dado que estes não podem deslocar-se para ATL, para casa dos avós ou casa de amigos ou até mesmo a casa de Familiares. 

Também achamos que não podem ser esquecidas as famílias que têm os seus filhos deslocados a estudar e que, numa atitude altruísta, resolveram fazer o seu isolamento longe dos seus lares. Na nossa opinião, deveria ser organizado o seu regresso a casa, cumprindo todos os requisitos necessários para não por em risco os próprios nem terceiros e caso decidam não regressar, as famílias possam ser de alguma forma compensadas. Não esquecer, também, todos os que estavam deslocados da ilha por razões de saúde, ou que foram apanhados de surpresa a meio das suas viagens. 

Os vereadores do PSD, pretendem que esta carta, dirigida ao presidente da Câmara Municipal, seja uma chamada de atenção para questões, cuja resolução não pode ser mais adiada, que mostre a nossa disponibilidade para colaborar, em união de esforços e solidariedade, com todos os que sofrem com esta situação e que seja, também, um apelo a iniciativas que respondam às dificuldades que todos nós sentimos neste momento. 

Com os melhores cumprimentos, 

António Reis 
Cláudia Cunha 

Santa Cruz da Graciosa, 02 de Abril de 2020”