Graciosa Online

Ordem médica - VÍDEO

Mulher isolada na Graciosa: Tiago Lopes dá prioridade à Saúde Pública



"Desde o início da pandemia, o conhecimento que temos até ao momento é que o novo coronavírus tem um período de incubação que pode ir até 14 dias. Muitos casos positivavam já para lá de uma semana" de proximidade ou contacto com infetados, sinalizou Tiago Lopes à agência Lusa. 

O responsável falava no dia em que uma mulher, Ângela Gonçalves, que está em isolamento na ilha Graciosa devido à proximidade tida com um homem que acusou positivo à covid-19, apresentou um pedido de libertação imediata ('habeas corpus') contra a medida, contou à agência Lusa. 

Tiago Lopes sublinha que a determinação de isolamento profilático atual "nada tem a ver com o que em tempos vigorou" na região, de quarentenas obrigatórias para quem chegava de fora. 

Tal representa uma "decisão médica", ligada a um "problema de saúde pública subjacente", sendo que, no caso de viagens de avião, são contactados os passageiros nas filas próximas do caso que deu positivo e é feita a investigação epidemiológica de todo o percurso do caso.