Graciosa Online

Pedido de urgência

PSD defende que a nova Aerogare da Graciosa deve ser uma prioridade

Pedido de urgência


O grupo parlamentar do PSD/Açores entregou hoje um projeto de resolução na Assembleia Legislativa, recomendando que a construção da nova aerogare do Aeródromo da Ilha Graciosa “seja uma obra prioritária”, avançou o deputado João Bruto da Costa. 

Quatro anos depois – março de 2016 - da SATA ter anunciado a elaboração do projeto da nova aerogare, a demolição da atual estrutura e diversos arranjos exteriores, “vive-se um processo de claras contradições por parte do Governo Regional, que ora fala em construção da nova aerogare, ora de requalificação da aerogare”, lembra o social democrata. 

“A verdade é que, até à presente data, ainda não foi lançado o projeto a concurso, o que denota uma incompreensível resistência do Governo Regional e da própria SATA em avançar efetivamente com o empreendimento”, refere. 

O social democrata frisa que o infeliz incêndio do passado dia 24 de maio “veio acrescentar urgência a uma obra que se arrasta no tempo, sendo de todo incompreensível que nos últimos dois anos não tenha sido concretizado o lançamento do seu concurso público”, disse. 

“Isto porque, em julho de 2018, há praticamente dois anos, o presidente do Governo Regional apresentou o então anteprojeto da nova aerogare, falando na necessidade de adequar um conjunto de infraestruturas na Região aos tempos que correm”, recorda João Bruto da Costa. 

“Esse concurso público seria para a empreitada de construção da nova aerogare do Aeródromo da Graciosa, através da SATA-Gestão de Aeródromos, S.A., uma nova infraestrutura dimensionada para 120 passageiros, correspondendo a 75% da lotação máxima de dois DASH Q400 em operação simultânea”, cita o parlamentar. 

“Para além do edifício a construir, foi anunciada a requalificação e ampliação do parque de estacionamento, a iluminação da área envolvente, a alteração da vedação do aeródromo e a pavimentação da zona de implantação da atual aerogare, que será demolida após a entrada em serviço da nova aerogare”, prossegue. 

“Na apresentação do Plano e Orçamento para 2020, a senhora Secretária Regional das Obras Públicas destacou o investimento na requalificação e ampliação da aerogare da Graciosa, assinando assim nova contradição”, lembra o deputado. 

João Bruto da Costa insiste que o Governo Regional e a SATA “não podem continuar a gerir o processo, que se pretende de construção de uma nova aerogare, como um processo de requalificação da Aerogare da Graciosa. Não se trata de uma requalificação, mas sim de uma nova aerogare, e que se tornou ainda mais prioritária e urgente”, concluiu.



Fonte: PSD Açores