Graciosa Online

Resposta socialista

Deputado do PSD acusado de votar contra 33 milhões para a Graciosa

Resposta socialista


O investimento de 32,959 Milhões de Euros para a ilha Graciosa, contemplado no Plano e Orçamento para 2018, foi aprovado graças aos votos a favor da maioria socialista. 

Em nota de imprensa os deputados do PS Açores eleitos pela ilha Graciosa lamentam a postura caluniosa do deputado social-democrata que vota contra os projetos de desenvolvimento da ilha Graciosa e se limita a apresentar propostas que já foram assumidas no manifesto eleitoral. 

Aliás, como fazem notar os deputados do PS Açores, o deputado do PSD em causa tem votado reiteradamente contra os Orçamentos e Planos de Investimento que promovem o crescimento da Graciosa. 

O Partido Socialista dos Açores recorda que tem toda a legitimidade para executar o seu programa e respeitar os compromissos assumidos com os Açorianos. 

A aprovação das propostas apresentadas no Plano e Orçamento para 2018 pressupõe uma verba de 32,959 Milhões de Euros para a ilha Graciosa, distribuída por vários sectores de atividade, nomeadamente a nível de emprego e empresas (7 Milhões de Euros); na agricultura (11 Milhões de Euros); nos assuntos do Mar (5 Milhões de Euros); dos Transportes e Obras Públicas (4 Milhões) e do Turismo (1 Milhão de Euros), entre outros. 

“São os sociais-democratas que tanto vincam a ideia de que vivemos numa Era fascista e sem democracia” referiu o deputado do PS, José Ávila, vincando que “é precisamente por vivermos em democracia que houve propostas que foram aceites e outras que foram recusadas”. 

Para o vice-presidente do Grupo Parlamentar do PS Açores, que criticou a falta de alternativa da oposição, “se fosse pelo PSD nem estaríamos aqui e seriam eles a decidir o futuro dos Açores e, em especial, da Graciosa”, criticando que “isto não é ser-se democrático, e criticar propostas, recorrendo a falácias sem qualquer conteúdo, são sintomas de quem sofre de um desejo indomável de controle e poder”. 

“Se estas foram propostas do PSD, como afirmou o deputado social democrata da Graciosa, então porque foram votadas contra em plenário?”, questionou José Ávila, recordando que “em outubro deste ano o Conselho de Ilha deu parecer positivo ao Plano e Orçamento para o próximo ano e foram ainda aceites outros investimentos, como é o caso da reparação da muralha da Praia e do abrigo para reparação naval no porto de pescas.


FONTE: PS Açores