Graciosa Online

Salão vazio - SOM

Clubes graciosenses interrompem tradição multissecular do Carnaval

Salão vazio - SOM


Janeiro e fevereiro eram os meses do carnaval na Graciosa. 

Mas este ano os salões dos 9 clubes e sociedades não puderam abrir. 

Os bailes eram uma importante fonte de receita, lembra Pedro Cunha, presidente do Marítimo. 

Entretanto, o futebol local mantém-se mas sem público . A presidente do Graciosa revela as dificuldades para o clube sobreviver. 

Natal Cordeiro denuncia também que o estado de contingência nem sempre é respeitado. O Carnaval envolvia centenas de graciosenses. 

Sem a festa multissecular todos perdem, desde as lojas e costureiras que preparavam as fantasias, aos clubes e conjuntos musicais.

Os clubes graciosenses esperam que o sacrifício deste ano valha a pena e que em 2022 volte o carnaval livre e seguro.


Reportagem Antena 1:



Entrevistas

Pedro Cunha, presidente do SCM:



Natal Cordeiro, presidente do GFC: