Graciosa Online

Situação epidemiológica

Deputados do PS pedem informações ao Governo Regional

Situação epidemiológica


Face ao “considerável aumento de casos na ilha Graciosa” e tendo em conta a “falta de informação fornecida que tem provocado dúvidas na população”, os deputados do Partido Socialista dos Açores, José Ávila, Manuel Ramos e Tiago Lopes, entregaram um requerimento, na Assembleia Legislativa dos Açores, a questionar o Governo Regional sobre a “situação epidemiológica na Ilha Graciosa”.

Em concreto os deputados pretendem esclarecimentos sobre “qual o plano de contingência para conter a disseminação e propagação do vírus SARS-CoV-2 na ilha Graciosa?” e, a existir esse referido plano, “quando é que o mesmo será implementado de modo a prevenir a ocorrência de mais casos positivos, de mais doentes internados e eventuais óbitos por COVID-19?”. 

Os parlamentares também questionam o executivo sobre os 250 mil testes de antigénio que deviam ter sido adquiridos pela Região, como foi determinado por Resolução aprovada na Assembleia Legislativa Regional dos Açores: “Os referidos testes já foram adquiridos? Em caso afirmativo estão ou poderão os mesmos ser disponibilizados para a testagem da população?”. 

O requerimento também pretende esclarecimentos sobre se, “à semelhança do que acontece em território continental, “é possível saber qual a percentagem entre o número de casos positivos detetados e aqueles em que está a ser possível estabelecer ligações epidemiológicas”. 

Para os deputados do PS/Açores não é admissível tentar ignorar “o surgimento de casos positivos de COVID-19 e o evoluir desfavorável da situação epidemiológica na Ilha Graciosa, com especial enfoque nas escolas e numa Estrutura Residencial para Idosos”. 

Face “às dúvidas colocadas por encarregados de educação e famílias sobre como proceder relativamente a contactos próximos de casos positivos já identificados”, impõem-se os devidos esclarecimentos por parte do Governo dos Açores.