Graciosa Online

Situação na Luz

Junta de Freguesia faz balanço do apoio prestado aos luzenses

Situação na Luz


"As especificidades sociais e económicas, num contexto muito especial em que se encontram os graciosenses, em especial os luzenses, pela situação epidemiológica provocada pelo Covid-19, têm atingido direta e indiretamente toda a polução. Verificou-se o aumento extraordinário dos encargos da Junta de Freguesia da Luz, nomeadamente os encargos com a educação e o apoio social, através do apoio prestado aos alunos mais carenciados e à franja populacional mais idosa da Freguesia. Verificou-se também um claro aumento extraordinário dos encargos da Junta de Freguesia da Luz, com o surgimento de despesas extraordinárias com a gestão das zonas balneares, designadamente com a adaptação daqueles espaços às novas exigências sanitárias, devido ao surto provocado pelo novo coronavírus", informa uma nota de imprensa da autarquia.

"A Junta de Freguesia da Luz foi fundamental para os nossos idosos e os mais jovens na fase mais crítica da situação pandémica que ainda se verifica um pouco por todo o mundo. Com a declaração do Estado de Emergência no país, e com o recolhimento social da população decretado, principalmente aos mais idosos, esta franja populacional ficou claramente mais desprotegida e esta Autarquia Local teve um papel fundamental, no apoio social à população idosa da freguesia, sobretudo no apoio à concretização das compras de bens essenciais, através das deslocações aos supermercados da freguesia, deslocações à unidade de saúde local e deslocações à farmácia, um apoio destinado a cidadãos residentes na freguesia, com mais de 65 anos de idade, e a pessoas com mobilidade reduzida", lembra. 

Em reunião do executivo, e enquanto vigorou o ensino à distância, a Junta de Freguesia da Luz deliberou "a impressão gratuita de todos os documentos escolares", sendo "esta medida restrita os alunos da Freguesia da Luz que não disponham, ou não dispunham à data, de condições para realizar as suas impressões no seu domicílio ou em qualquer outro local. Foi-lhes, assim, proporcionado o acesso gratuito à internet e aos conteúdos letivos. Esta medida destinou-se claramente a mitigar a discriminação entre alunos provocada por esta situação pandémica, devido ao encerramento das escolas, proporcionando o acesso ao ensino em condições de maior equidade a todos os estudantes luzenses", adianta.

A Junta distribuiu por todos os domicílios da Freguesia da Luz, com a finalidade de conter ao máximo a propagação do novo COVID-19, um kit de proteção que foi disponibilizado pelo Governo Regional dos Açores. 

"A Junta de Freguesia da Luz, com o apoio da Câmara Municipal de Santa Cruz da Graciosa e do Serviço Florestal da Graciosa, efetuou 3 desinfeções gerais nos espaços públicos da Freguesia, recorrendo a maquinaria e instrumentos especialmente adaptados para o efeito. Foram desinfetadas ruas, passeios e espaços públicos, principalmente os locais mais utilizados pela população. Esta medida, teve em vista a redução de possíveis zonas e focos de contágio, uma vez que todas as pessoas têm acesso à via pública e esta torna-se uma potencial fonte de transmissão do vírus", lê-se na referida nota.


"A Junta de Freguesia da Luz já ativou algumas medidas de contingência, destinadas a salvaguardar a população do contágio do Covid-19, de entre elas, o encerramento de todos os espaços públicos não essenciais às primeiras necessidades, nomeadamente as instalações sanitárias das piscinas do Carapacho, o serviço de entrega de compras ao domicílio para os grupos de risco e a redução do horário de funcionamento da Junta de Freguesia e Correios, para o período das 9:00 às 12:30 horas, enquanto vigorou o Estado de Emergência, seguindo as recomendações das autoridades de saúde", acresenta.

"A Junta de Freguesia da Luz esteve também atenta à situação que se viveu no setor da restauração e similares, na freguesia, associando-se a uma iniciativa de três das quatro freguesias da Ilha Graciosa, em pareceria com tecido empresarial da área da restauração e similares, projeto ao qual se associou o Município de Santa Cruz da Graciosa, precisamente a inédita e inovadora criação do Festival “Sabor à Graciosa”. Esta iniciativa tem sido de facto um enorme sucesso, potenciando o setor da restauração e o mercado interno na freguesia e na ilha, com a participação de dois restaurantes de destaque sitos na freguesia da Luz, em dois emblemáticos destinos turísticos da Luz: a Folga e o Carapacho.  Com este tipo de eventos, potencializámos este setor muito afetado pelo novo coronavírus", refere. 

"A Junta de Freguesia da Luz sensibilizou toda a população para os riscos de contrair e de propagação do COVID-19, sobretudo junto dos considerados grupos de risco, designadamente os mais idosos, doentes crónicos e com patologias mais graves. No que diz respeito à gestão das zonas balneares, foi feito um enorme esforço financeiro com vista à adaptação das zonas balneares da freguesia, bem como do Parque de Campismo do Carapacho, às normas sanitárias, bem como na melhoria da iluminação e rede elétrica do parque de campismo da Freguesia e obras de conservação, tais como o desbaste de ramificações da arborização do mesmo e arranjos exteriores", sustenta. 

George Ortins, "Presidente da Junta de Freguesia da Luz agradece a todos os luzenses pelo comportamento verificado durante a fase mais crítica da pandemia provocada pelo novo coronavírus, congratulando-se pela freguesia da Luz ter sido a única a não registar qualquer caso de infeção por COVID-19. A Junta de Freguesia da Luz apela a que todos sigam as indicações da Direção Regional de Saúde, bem como as recomendações da Direção Geral de Saúde, com as necessárias preocupações, face a uma doença grave que nos está a afetar a todos. A Junta de Freguesia da Luz reitera a sua total disponibilidade para cooperar com todas as entidades públicas e privadas da ilha, sempre em prol da melhoria do bem-estar dos luzenses e sempre em benefício da Freguesia da Luz e dos seus cidadãos", conclui.