Local

Acesso à Fajã de Santo Cristo em São Jorge passa a ser pago (Vídeo)

A autarquia da Calheta propõe uma taxa municipal, entre 1 a 2 euros, para repor a pegada ambiental.

© Siaram

Na época alta, a média de visitantes por dia, ronda as 500 pessoas.

A procura justifica-se pelo postal turístico, pela lagoa, pelas ameijoas, mas também pelo santuário de ondas para a prática do surf.

O percurso, que deixa pegada ecológica, vai passar a ter uma taxa.

O bilhete pago para visitar a fajã mais emblemática da ilha prevê uma isenção para residentes.

A manutenção do trilho de acesso e a gestão do lixo passam a contar com um fundo de maneio.

RTP/Açores