Local

Empresa regional avança com procedimento cautelar contra ATA (Vídeo)

A empresa preterida na realização de duas campanhas de promoção turística da Associação de Turismo dos Açores avançou com um procedimento cautelar contra a associação devido à atribuição das referidas campanhas a uma empresa do Porto.

Adjudicação ilegal, sem fundamentação que viola os princípios da transparência, da igualdade e da concorrência a que estão dujeitos os contratos públicos, são estes os argumentos do procedimento cautelar interposto pela Predicado Inclinado.

Para o advogado da empresa não há dúvidas, a proposta apresentada pela empresa Studio tem de ser excluída por violar os princípios aplicáveis à contratação pública, nomeadamente o da transparência. 

RTP/Açores