Local

Tribunal da Comarca dos Açores condenou a Ryanair por despedimento ilícito

A denuncia foi feita pelo Sindicato Nacional do Pessoal de Voo e da Aviação Civil. A companhia vai ter de reintegrar um tripulante que teria sido despedido na sequência de uma greve.

Tribunal da Comarca dos Açores condenou a Ryanair por despedimento ilícito

© EPA

O sindicato olha para a condenação como uma "decisão favorável" e que demonstra que "a razão está do lado dos tripulantes" no diferendo que têm com a empresa irlandesa...".

Em comunicado divulgado pela Agência Lusa, a direção do sindicato critica o comportamento das autoridades portuguesas em todo o processo e refere que a transportadora de baixo custo continua a pressionar os associados para que aceitem condições de trabalho inqualificáveis.

Contactada pela Lusa, a companhia aérea irlandesa adiantou que irá recorrer desta decisão, sem fazer mais comentários. 

RTP/Açores