Local

Tribunal legitima novos materiais no Centro Histórico de Angra (vídeo)



A Direção regional da Cultura aplicou coimas a cidadadãos que substituiram a madeira das janelas e das portas por materiais contemporâneos no Centro Histórico de Angra do Heroísmo, mas o tribunal anulou a decisão.


O tribunal diz que ninguem é obrigado a viver com térmitas em casa.

A lei que obriga à manutenção da madeira em portas e janelas no centro da cidade classificada como património mundial é uma lei regional.

RTP/Açores