Política

Dia dos Açores: 24 de Maio -Segunda-Feira do Espírito Santo - Apontamento VII -


O Dia dos Açores foi instituído pelo Parlamento açoriano em 1980, destinado a comemorar a açorianidade e a Autonomia.

Dia dos Açores: 24 de Maio -Segunda-Feira do Espírito Santo- Apontamento VII -

Trata-se da maior celebração religiosa e cívica dos Açores.

A escolha da Segunda-Feira do Espírito Santo, também conhecida por "Segunda-Feira da Pombinha", imediatamente após a festa religiosa do Pentecostes, alicerça-se no facto da comemoração do Divino Espírito Santo - em que se entrelaçam as mais nobres tradições cristãs, com a celebração da Primavera, da Vida, da solidariedade e da esperança - constituir a principal festividade do povo açoriano.

Formado por pequenas comunidades isoladas, durante séculos, os açorianos mantiveram cultos e práticas profundamente populares e que ainda mantêm um profundo significado, sendo um dos traços da açorianidade.

As comemorações em honra do Espírito Santo, mantêm-se ainda com grande vitalidade e abrangem todas as comunidades de origem açoriana, incluíndo o Sul do Brasil, que são das mais espontâneas e vividas com toda a intensidade.


A força do culto do Espírito Santo é tão grande que deu ao catolocismo predominante nas ilhas um carácter especial, daí ser um dos traços determinantes da cultura açoriana.

Entendeu, assim, o Parlamento dos Açores consagrá-lo legalmente como afirmação da identidade dos açorianos, da sua filosofia de vida e da sua unidade, ao fim e ao cabo, base e justificação da Autonomia política que lhes foi reconhecida, como se lê no preâmbulo de Decreto Regional nº. 13/18, de 21 de Agosto.

Carlos Tavares