Política

Hospital de Ponta Delgada motiva censura do PSD ao Secretário da Saúde

O líder parlamentar do PSD na Assembleia Regional, Luís Maurício, condenou hoje a atitude do secretário regional da Saúde, Rui Luís, que alegou estar doente para não ir ao parlamento, mas depois falou para os jornalistas.

Hospital de Ponta Delgada motiva censura do PSD ao Secretário da Saúde


"Ora, o PSD entende que isto é um desrespeito para com o parlamento, é uma atitude que nada tem a ver com as boas práticas deontológicas e com a ética e, portanto, condena publicamente esse posicionamento do senhor secretário regional", criticou o deputado social-democrata, recordando que o PSD cancelou um debate de urgência marcado para esta semana, exatamente por causa do estado de saúde do governante.

Luís Maurício entende que, se o secretário da Saúde "não se encontrava em condições de saúde" para estar na Assembleia e para discutir com os parlamentares a situação clínica que se vivia no Hospital do Divino Espírito Santo, em Ponta Delgada, "também não teria condições para fazer as declarações" aos órgãos de comunicação social.

"Nós atuámos de boa fé e entendemos que essa atitude por parte do secretário regional não tem nada a ver com a boa fé e com os princípios éticos que se exigem a um responsável pelo governo", insistiu o líder parlamentar dos sociais-democratas açorianos.

Rui Luís foi entrevistado na terça-feira pela Antena 1/Açores, por telefone, a propósito das soluções encontradas para resolver a suspensão de cirurgias programadas no Hospital do Divino Espírito Santo, em Ponta Delgada.

Lusa